Melhora da pista foi prejudicial, afirma Senna, 11º no grid

Brasileiro chegou a ser o segundo mais rápido no início da classificação, que aconteceu com pista úmida, mas desempenho piorou com o tempo

Segundo colocado no Q1, Bruno Senna lamentou a melhora nas condições do tempo durante a classificação em Interlagos, o que acabou provocando sua eliminação na segunda fase da tomada. Como resultado, o brasileiro da Williams sai em 11º após a punição ao companheiro Pastor Maldonado.

Contudo, o sobrinho de Ayrton Senna segue confiante em conseguir somar bons pontos na prova que encerra a temporada 2012 e, talvez, sua presença no time inglês. "Foi bem difícil a classificação. No Q1, a pista estava mais fria, o que ajudou bastante com os pneus", disse. 
 
"Mas aí qdo saiu o sol e esquentou um pouco, a traseira ficou muito dura e foi exigente com os pneus. Mas fizemos as voltas direitinho e dá para marcar pontos para amanhã", analisa Senna, que se mostra confiante com o ritmo de seu equipamento.
 
"De manhã, com mais combustível, fiz um tempo melhor que esse. Foi o caso de estarmos com um acerto errado para esta condição. O carro tem potencial", completa.

Pastor Maldonado ficou feliz com a sexta colocação no grid, dizendo que a Williams havia “seguido na mesma boa forma que vem mostrando nas últimas provas”. Porém, após a classificação, o venezuelano foi punido com a perda de 10 posições no grid por não ter parado seu carro para a pesagem da FIA durante a sessão. A falha é passível de reprimenda, como ocorreu com Mark Webber no GP dos Estados Unidos, mas os comissários decidiram ser mais duros com o piloto pelo acúmulo de três sanções do tipo.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Brasil
Pilotos Pastor Maldonado , Bruno Senna
Tipo de artigo Últimas notícias