Mercedes acredita em Bottas, mas quer liberdade para 2018

Toto Wolf, chefe da Mercedes, diz que deu apenas um ano de contrato para Valtteri Bottas alegando ser vital para a equipe estar aberta para uma grande contratação no final desta temporada

Valtteri Bottas finalmente foi anunciado como piloto da Mercedes para a temporada 2017 da Fórmula 1, ocupando a vaga deixada por Nico Rosberg.

Entretanto, o mercado de pilotos pode sofrer alterações significativas no final de 2017, já que muitos contratos vencem no encerramento desta temporada - como os de Sebastian Vettel e Fernando Alonso, nomes consagrados, além do de Carlos Sainz Jr., considerado por muitos uma aposta para o futuro.

Tal cenário, aparentemente, teve impacto na duração do vínculo acertado entre Bottas e Mercedes. Embora não haja nenhuma confirmação oficial por parte do time alemão, entende-se que o contrato do finlandês é de uma temporada, com opção para extensão se o piloto apresentar bom desempenho.

Em entrevista ao comentarista de F1 finlandês Oskari Saari nesta quarta-feira (18), Toto Wolff, chefe da Mercedes, ressaltou que a equipe acredita no trabalho de Bottas a longo prazo, mas destacou que é importante para o time estar em uma posição na qual será capaz de considerar todas as opções para 2018 - situação que Bottas aceitou ao assinar.

"Não teríamos escolhido Valtteri se não acreditássemos que ele é bom o suficiente para seguir com o time", disse Wolff respondendo a uma pergunta sobre o contrato de um ano com Bottas.

Mas o ponto é que o mercado está bastante dinâmico no momento e opções existem - jovens pilotos, Fernando, Sebastian, Valtteri, muitos deles. Então a questão é entender isso, o que Valtteri fez."

"Ao mesmo tempo, confiamos nele e acreditamos que ele pode permanecer conosco por um longo tempo. Agora é ver como a temporada vai se desenrolar", completou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Valtteri Bottas
Equipes Mercedes
Tipo de artigo Últimas notícias