Mercedes admite confusão com o carro no início de 2017

compartilhar
comentários
Mercedes admite confusão com o carro no início de 2017
Por: Ben Anderson
Traduzido por: Daniel Betting
7 de jan de 2018 15:02

Mercedes admite que foi "bastante confundida" pelo comportamento de seu carro de 2017 nas primeiras etapas da temporada, já que sofreu repetidas derrotas para a Ferrari

Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08
Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W08
Valtteri Bottas, Mercedes-Benz F1 W08
Valtteri Bottas, Mercedes-Benz F1 W08
Valtteri Bottas, Mercedes-Benz F1 W08
Valtteri Bottas, Mercedes-Benz F1 W08
Mercedes AMG F1 W08, Car of the Year 2017

A Mercedes conquistou seu quarto título consecutivo da Fórmula 1, mas perdeu para a Ferrari em seis corridas depois de ter lutado para desbloquear a performance do W08.

O carro estava com excesso de peso na primeira parte da temporada e lutou para usar corretamente o novo pneu ultramacio da Pirelli, mas desenvolveu o W08 bem o suficiente para ganhar os campeonatos de pilotos e construtores confortavelmente.

O designer chefe John Owen admitiu que as dificuldades iniciais com o carro surpreenderam a equipe, dada a sua abordagem forense para o projeto e a engenharia, e disse que a Mercedes teve que trabalhar mais do que nunca para resolver os problemas.

"Com este carro, não entendemos isso, e acho que o termo ‘diva’ apareceu porque parecia que as coisas certas e não responderam da maneira que queríamos", disse Owen ao Motorsport .com.

"Nessas primeiras corridas, ficamos bastante confusos, para ser honesto, e realmente não sabíamos o que deveríamos fazer".

Owen disse que as lutas de Mercedes acabaram por se referir a aspectos de como o carro funcionava com os pneus traseiros em particular.

"Ao longo do ano, nosso carro provavelmente era mais pesado em seus pneus traseiros, alguns eram mais pesados em seus pneus dianteiros", explicou. "Estamos tentando resolver a melhor maneira de equilibrar o desgaste das duas extremidades”.

"Encontramos pistas como Silverstone, Montreal ou Monza, Austin, Suzuka - estas são pistas muito boas para nós, mas nas mais lentas, lutamos mais”.

"Nós tentamos muitas coisas e gradualmente, à medida que as corridas passavam, quanto mais pensávamos sobre isso, mais análises fazíamos - e eu diria que fizemos mais do que qualquer outro ano em cavar e entender - nós começamos a superar essas questões”.

"Isso foi ótimo, e eu acho que, no final da temporada, provavelmente não chamaríamos mais nosso carro de diva”.

"Certamente, pretendemos eliminar todas as características estranhas que podemos ter para o próximo ano e, espero não introduzir novas".

Próxima Fórmula 1 matéria
Por patrocínio, Haas admite mudar de nome

Previous article

Por patrocínio, Haas admite mudar de nome

Next article

Stroll rebate Villeneuve: “Sempre será negativo”

Stroll rebate Villeneuve: “Sempre será negativo”
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Mercedes Shop Now
Autor Ben Anderson
Tipo de matéria Últimas notícias