Mercedes busca respostas para enigma da velocidade da Ferrari

compartilhar
comentários
Mercedes busca respostas para enigma da velocidade da Ferrari
Jonathan Noble
Por: Jonathan Noble
Traduzido por: Daniel Betting
3 de set de 2018 18:42

Equipe quer entender por que a vantagem da Ferrari na velocidade desapareceu no GP da Itália, depois que os carros de Maranello mantiveram vantagem clara durante os treinos e classificação

Kimi Raikkonen, Ferrari SF71H, battles with Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W09
Sebastian Vettel, Ferrari SF71H and Lance Stroll, Williams FW41 battle
Kimi Raikkonen, Ferrari SF71H leads Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W09
Kimi Raikkonen, Ferrari SF71H, Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W09
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W09
Kimi Raikkonen, Ferrari SF71H
Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W09
Sebastian Vettel, Ferrari SF71H with broken front wing from lap 1

A Ferrari tem uma pequena vantagem de potência no momento, e seu desempenho foi impulsionado por uma característica de distribuição de energia que permite acelerar muito melhor nas saídas das curvas.

Essa vantagem de velocidade na fase inicial das retas levou a Mercedes a questionar a legalidade do sistema de bateria dupla da Ferrari no começo deste ano.

Agora, depois de virar a mesa em um emocionante GP da Itália, a Mercedes diz que uma de suas tarefas é entender por que seus carros de repente se equiparam aos rivais apenas um dia depois de serem derrotados na batalha pela pole.

Perguntado se sua equipe tinha uma resposta do porquê não haver nada separando Ferrari e Mercedes em seus perfis de velocidade de corrida, o chefe da Mercedes, Toto Wolff, disse: “Não, eu não entendo isso. O padrão de desempenho mudou completamente de ontem para hoje e ainda não tenho uma explicação.”

Leia também:

“Talvez as pessoas espertas que rodeiam Shov [Andrew Shovlin, engenheiro chefe de corrida] saibam, mas acho que só precisamos analisar isso.”

Wolff suspeita que parte da resposta pode vir da Ferrari ser capaz de executar certos modos de motor na classificação que não tem disponíveis na corrida.

"Parece que o desempenho que eles são capazes de implantar em uma volta é talvez algo que eles não podem replicar durante a corrida", disse ele.

"Eu não quero ir mais longe, porque poderia ser lido de outra forma e que estou tentando encontrar desculpas, mas eles certamente tiveram um carro muito, muito bom [no sábado] e um bom carro [no domingo]. Mas nós não vimos Sebastian [Vettel] se apresentar em um carro sem nenhum dano.”

Além da mudança de velocidade, a Mercedes acredita que seu próprio progresso foi um fator que permitiu a luta com a Ferrari uma semana depois de ter sido derrotada na Bélgica.

"Estou muito orgulhoso do trabalho que a equipe fez, todos os caras do motor e os caras do chassi de Spa a Monza", completou Wolff.

“Nós entendemos melhor o carro. Nós entendemos melhor os pneus. Nós adicionamos um pouco de desempenho e, mesmo que o sábado não tenha mostrado isso porque não conseguimos nos classificar na pole, senti que fizemos um bom trabalho nos últimos dois dias. Eu também teria dito isso se ele [Lewis Hamilton] não tivesse vencido."

Próxima Fórmula 1 matéria
Ponto de Sirotkin em Monza faz F1 quebrar tabu histórico

Previous article

Ponto de Sirotkin em Monza faz F1 quebrar tabu histórico

Next article

Kimi entra para grupo de pilotos com mais de 100 pódios na F1

Kimi entra para grupo de pilotos com mais de 100 pódios na F1
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Ferrari Shop Now , Mercedes Shop Now
Autor Jonathan Noble
Tipo de matéria Últimas notícias