Mercedes confirma saída de Lowe

Após especulações, equipe anuncia licença de diretor técnico, que deve ir para Williams

Depois de meses de especulações sobre o futuro de Paddy Lowe, a Mercedes anunciou na noite desta terça-feira que não estará mais com ele após três anos e meio.

O ex-diretor técnico da Ferrari, James Allison, é apresentado como um potencial substituto, mas a escuderia afirmou que ainda não há planos de anunciar seu próximo passo.

Foi dito que a curto prazo a preparação para o carro de 2017 ficará sob responsabilidade de Aldo Costa (diretor de engenharia), Mark Ellis (diretor de performance), Rob Thomas (COO) e Geoff Willis (diretor de tecnologia).

Toto Wolff, chefe da Mercedes, estava confiante de que a equipe baseada em Brackley tinha força suficiente para poder sobreviver à saída de Lowe.

"Paddy tem desempenhado um papel importante em nosso sucesso nos últimos três anos e meio e agradecemos sua contribuição para este importante capítulo da história da Mercedes", disse Wolff.

"O sucesso na Fórmula 1 não é sobre indivíduos isolados, mas é sobre a força e a capacidade técnica de uma organização."

"Temos o talento necessário para continuar nosso sucesso dos últimos anos e planejamos ir além de 2017."

Paddy Lowe também comentou: "Tive um grande sucesso e ótimos três anos e meio na Mercedes, trabalhando com uma incrível equipe de pessoas."

"Agora estou ansioso para um novo desafio e desejo o bem a todos na Mercedes."

Lowe tem sido especulado na Williams há várias semanas, mas é entendido que um negócio ainda não foi finalizado e as discussões continuam.

 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Mercedes
Tipo de artigo Últimas notícias