Mercedes culpa “problema de software” por derrota

Toto Wolff diz que equipe pensava que Hamilton tinha 3s de margem para Vettel durante o período do safety car virtual

A Mercedes suspeita que um erro de software tenha sido o responsável pela perda da vitória no GP da Austrália para Sebastian Vettel durante o período do safety car virtual.

Lewis Hamilton liderou os estágios iniciais da corrida, mas acabou superado por Vettel durante o safety car virtual, acionado durante a remoção do carro de Romain Grosjean.

Enquanto Hamilton ficou perplexo por perder a liderança sem nenhum aviso da equipe, a Mercedes acredita que um problema na programação de um software fez com que ela não estivesse ciente da ameaça de Vettel.

Em entrevista à emissora inglesa Sky Sports, Toto Wolff, chefe da Mercedes, disse: “Pensávamos que tínhamos uma margem de cerca de 3s, então precisamos perguntar aos computadores [o que deu errado] – e é isso que estamos fazendo no momento.”

“Se temos um problema de software em algum lugar, temos de corrigir.”

“Acho que o problema está dentro de nosso sistema. 15s é o que é preciso e tínhamos 12s [de desvantagem para Vettel], o que achamos que era suficiente. Mas não foi.”

Wolff sugeriu que parte do problema apareceu porque o sistema da Mercedes não calculou as diferenças em uma corrida particularmente parelha.

“Era uma situação que ainda não tínhamos na pista, então a diferença que precisávamos foi calculada erroneamente pelo sistema. A forma com que os algoritmos são ajustados, a forma com que os computadores são programados, era suficiente para que ficássemos à frente. Mas, então, vimos as imagens na TV e não era suficiente.”

Veja os destaques do GP da Austrália

 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Austrália
Pista Melbourne Grand Prix Circuit
Pilotos Lewis Hamilton , Sebastian Vettel
Equipes Mercedes
Tipo de artigo Últimas notícias