Mercedes: “é ingênuo não esperar que a Ferrari seja competitiva”

Diretor da equipe Mercedes, Toto Wolff acredita que Vettel e Ferrari possam ameaçar domínio do time na segunda metade do ano

Terminando pela primeira vez com os dois carros fora do pódio desde o início da nova “era turbo” da Fórmula 1 no GP da Hungria , o chefe da Mercedes, Toto Wolff, crê que sua equipe não possa tomar o título como garantido após prevalecer como força dominante do primeiro semestre. Para ele, não se pode desconsiderar Sebastian Vettel.

"É evidente que a Ferrari deu um grande passo à frente vencendo duas corridas, embora você possa dizer que eles tenham feito isso em dias ruins para nós", disse Wolff à revista Autosport.

"Nós vencemos oito de dez corridas, por isso olhando puramente para as estatísticas devemos estar em boa forma. Mas nós levamos muito à sério a Ferrari, e esta é a mentalidade com a qual temos de ir para a segunda metade da temporada. Seria ingênuo da minha parte não esperar que a Ferrari seja competitiva."

"A nossa ambição é clara: queremos ganhar os campeonatos de pilotos e construtores novamente. Por isso, precisamos manter os dois pés no chão, trabalhar em nossos pontos fortes, eliminar nossas fraquezas e fazer o trabalho."

Um dos principais pontos fortes da Mercedes nesta temporada tem sido a confiabilidade dos carros, com Hamilton e Rosberg nos pontos em todas as dez corridas até agora.

"Nossa confiabilidade esportiva e mecânica tem sido realmente encorajadora neste ano", disse Wolff.

"Nós realmente fizemos uma grande melhoria de 2013 para 2014, e agora demos um salto ainda maior neste ano. É encorajador, mas estamos apenas no meio da temporada, por isso temos de ter cuidado.”

"Este ainda é um esporte mecânico e as coisas podem mudar muito rapidamente. A Hungria é o melhor exemplo."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton , Nico Rosberg
Equipes Mercedes
Tipo de artigo Últimas notícias