Mercedes e McLaren são as mais rápidas nos boxes

Em ano no qual o trabalho para a troca de pneus é fundamental, equipes têm as melhores médias nos três primeiros GPs

Mercedes tem o trabalho de box mais rápido do grid

A alta degradação dos pneus Pirelli trouxe muita dor de cabeça para os estrategistas, mas também aumentou a responsabilidade dos mecânicos que trabalham nas trocas. Apenas nestes três primeiros Grandes Prêmios da temporada, equipes como McLaren, Red Bull e Ferrari executaram nada menos que 17 paradas nos boxes.

Porém, as trocas mais rápidas têm sido da Mercedes. Com 22s301 de média na perda total – que inclui toda a passagem pelo pitlane – e equipe de Nico Rosberg e Michael Schumacher foi apontada por levantamento da Auto Motor und Sport como a campeã dos pit stops. Logo em seguida vem a McLaren, com 22s383.

Equipe Total de Paradas Média
Mercedes 14 22s301
McLaren 17 22s383
Red Bull 17 22s589
Sauber 10 23s067
Force India 14 23s340
Renault 14 23s615
Ferrari 17 23s739
Williams 8 23s810
Toro Rosso 12 23s960
Lotus 10 24s220
Virgin 12 24s944
Hispania 5 25s676

 

 

 

 

 

 

 

 

 




A líder do campeonato de pilotos e de construtores, Red Bull, só aparece em terceiro lugar, com mais de dois décimos de desvantagem para seus rivais mais próximos na pista, enquanto a Ferrari é apenas a sétima colocada no quesito. Os italianos são mais de 1s4 mais lentos que a Mercedes e ainda perdem para Sauber, Force India e Renault.

Como era de se esperar, as três equipes menos experientes do paddock são as mais lentas também ao trocar os pneus. A Lotus perde quase 2s em relação à Mercedes em média, enquanto a lanterna Hispania é 0s732 mais lenta até mesmo que a penúltima colocada, a Virgin.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias