Mercedes evita dar status de nº 2 a Bottas: “Decisão óbvia”

Chefe da equipe diz não querer “ferrar mente” de seu piloto, mas promete analisar situações até o fim do ano

Mesmo com a vitória de Lewis Hamilton no GP de Cingapura o deixando isolado na liderança do mundial de 2017 da Fórmula 1, a equipe Mercedes não irá coloca-lo como primeiro piloto do time.

Para o chefe da equipe, Toto Wolff, todo cuidado é pouco na administração de seus pilotos. No entanto, ele reconhece que cada vez mais Hamilton está com mais chances de título que Valtteri Bottas, terceiro no mundial de pilotos a 51 pontos do inglês

"Eu acho que é bem óbvio que sua chance de ganhar o campeonato de pilotos é maior que a de Valtteri", disse Wolff.

"Então, como fizemos no passado, observaremos a corrida anterior e vamos avaliar. Então, a decisão fica óbvia.”

"Eu não gostaria de fazer um compromisso direto e dizer que ele é nosso número um, porque eu não quero ferrar a mente do nosso segundo piloto.”

"Porque se ele estiver na frente, estará liderando a corrida. É por isso que eu não quero fazer isso."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias