Mercedes: Ferrari bateu "de propósito ou por incompetência"

compartilhar
comentários
Mercedes: Ferrari bateu
Jonathan Noble
Por: Jonathan Noble
Traduzido por: Daniel Betting
8 de jul de 2018 15:52

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, sugeriu que batida de Raikkonen em Hamilton na primeira volta foi " de propósito ou por incompetência"

Sebastian Vettel, Ferrari SF71H, celebrates in Parc Ferme
Sebastian Vettel, Ferrari and Lewis Hamilton, Mercedes-AMG F1 in the Press Conference
Sebastian Vettel, Ferrari SF71H leads on lap one as Lewis Hamilton, Mercedes-AMG F1 W09 spins
Sebastian Vettel, Ferrari SF71H, and Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W09, spin to the back after contact on the opening lap
Toto Wolff, Mercedes AMG F1 Director of Motorsport
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W09

Apenas duas corridas depois de Valtteri Bottas ter sido atingido por Sebastian Vettel na primeira curva do GP da França, Kimi Raikkonen cometeu um erro em Silverstone e acertou Lewis Hamilton na curva 3 do GP da Grã-Bretanha - ganhando uma punição de 10 segundos.

Embora Hamilton tenha se recuperado bem para terminar em segundo, o chefe da Mercedes, Toto Wolff, estava longe de ficar feliz em ver seu time enfrentando uma briga novamente sem nenhuma culpa.

Perguntado pela Sky sobre sua opinião a respeito do incidente, Wolff disse: “Um incidente de corrida. Desafortunado porque em Le Castellet pela primeira vez fomos jogados para fora e agora é a segunda vez que fomos retirados.”

Leia também:

“É um monte de pontos entre os construtores. Nas palavras do [diretor técnico] James Allison, 'você acha que é deliberado ou incompetente?'. Então isso nos deixa com um julgamento.”

As dúvidas de Wolff sobre a Ferrari vieram depois que Hamilton também deixou escapar que poderia haver mais por trás dos confrontos na primeira curva.

"Nossa equipe fez um trabalho incrível neste fim de semana, temos muito apoio e muita pressão sobre todos nós", disse o britânico.

“Táticas interessantes eu diria do lado deles, mas faremos o que pudermos para lutar contra eles e melhorar nas próximas corridas.”

Chamada estratégica

Embora frustrado com o primeiro período da corrida, Wolff disse que a Mercedes fez a coisa certa no final ao não trocar os pneus durante a primeira entrada do safety car, apesar de deixar Valtteri Bottas exposto na liderança.

"Acho que funcionou porque ganhamos posição na pista. No final, tivemos um segundo e quarto, e isso foi melhor do que tínhamos antes.”

"Acho que foi absolutamente a escolha certa. No entanto, sabíamos que seria muito difícil no final."

Próxima Fórmula 1 matéria
Pérez diz não entender porque Gasly o atingiu

Previous article

Pérez diz não entender porque Gasly o atingiu

Next article

Raikkonen admite que merecia punição: “Foi erro meu”

Raikkonen admite que merecia punição: “Foi erro meu”