Mercedes modifica pacote de Spa para melhorar em Monza

Peças projetadas para as duas pistas de alta velocidade não funcionaram como a equipe esperava na Bélgica

A Mercedes optou por rever o pacote aerodinâmico levado para o GP da Bélgica a fim de ter um rendimento melhor na etapa da Itália, no próximo final de semana. Mesmo com o terceiro lugar de Lewis Hamilton e o quarto de Nico Rosberg na prova de Spa, a equipe não aprovou o funcionamento das peças voltadas aos circuitos em que é utilizada menor carga aerodinâmica.

As equipes costumam levar pacotes específicos para Spa e Monza, por serem dois circuitos em que a velocidade de reta é importante, ainda mais no circuito italiano, que possui apenas oito curvas.

“Em Monza, vamos usar uma versão refinada do pacote de baixa carga aerodinâmica introduzido em Spa”, informou o chefe de automobilismo da Mercedes, Toto Wolff. “Esperamos ver uma melhora no ritmo de corrida depois das lições que aprendemos no final de semana da Bélgica.”

O chefe da equipe, Ross Brawn, havia reconhecido depois da prova da Bélgica que o time não havia ficado feliz com sua configuração. “Não acho que acertamos o carro. Não estávamos tão inteiros quanto nas últimas corridas: se foi por causa da filosofia do acerto ou por algumas mudanças que fizemos, teremos de revisar. O pacote aerodinâmico fez o que deveria fazer, mas não éramos bons no setor das retas, ainda que o carro fosse bom nas curvas de alta, o que foi estranho”, afirmou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Itália
Tipo de artigo Últimas notícias