Mercedes: motor atualizado para todos seria muito arriscado

Toto Wolff afirma que a Mercedes tomou a decisão correta e mais prudente ao não repassar para as equipes clientes a última atualização da unidade de potência

Com a decisão, Williams, Force India e Lotus disputarão as últimas etapas da temporada com uma versão desatualizada em relação à equipe Mercedes. Recentemente, o brasileiro Felipe Massa, da Williams, afirmou à SKY Sports que era "frustrante" não ter o motor atualizado.

Chefe da Mercedes, Toto Wolff defendeu a montadora por não oferecer o desenvolvimento dos seus motores para as três equipes clientes que compram os seus motores. 

A Mercedes, que usa a atualização desde o GP da Itália, informa que não há na atualização um ganho de performance significativo, e que essa novidade não deve ser vista como uma tentativa de uma vantagem maior sobre Williams e as outras equipes que compram os seus motores.

De acordo com Wolff, seria um risco enorme construir novos motores suficientes para todas as equipes, já que busca tratá-las com igualdade.

“A decisão que tomamos é fazer um exercício já como aprendizado para o próximo ano, e não podemos fazer isso com uma equipe parceira, porque há o risco de quebra.”

“Posso assegurar que não há nada milagroso neste motor. Estamos bem à frente da Williams, mas já estávamos antes também”, completou o dirigente, rebatendo críticas como a do brasileiro Felipe Massa.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Mercedes
Tipo de artigo Últimas notícias