Mercedes: Perder MGU-H será "passo para trás"

compartilhar
comentários
Mercedes: Perder MGU-H será
Scott Mitchell
Por: Scott Mitchell
11 de mai de 2018 18:52

Decisão de tirar o MGU-H é um "passo para trás" para os regulamentos da Fórmula 1 de 2021, de acordo com Andy Cowell, da Mercedes

Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W09
Andy Cowell, Managing Director, HPP, Mercedes AMG, in the Friday press conference
Mattia Binotto, Ferrari Chief Technical Officer, in the team principals' press conference
Mattia Binotto, Ferrari Chief Technical Officer, alongside Andy Cowell, Managing Director, HPP, Mercedes AMG, in the Friday team principals' press conference
Ferrari SF71H with mirrors on halo
Sebastian Vettel, Ferrari SF71H
Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W09

No ano passado, a FIA esboçou um plano detalhado para perder o elemento de recuperação de energia térmica para a próxima geração de motores híbridos da F1, e reiterou o plano no mês passado.

O diretor técnico da Honda, Toyoharu Tanabe, disse que sua empresa "perderia" o componente, e os outros fabricantes de motores da F1 concordaram que apoiariam a manutenção do MGU-H quando perguntados pelo Motorsport.com.

Andy Cowell, o diretorda Mercedes High Performance Powertrains, disse que isso removerá "muita energia" dos motores.

Ele explicou que o MGU-H fornece 60% da energia elétrica usada para alimentar a outra parte do sistema de recuperação de energia, o MGU-K, e contribui com 5% da eficiência térmica do motor atual.

"O MGU-H foi responsabilizado pela falta de ruído e pela alta complexidade", disse Cowell. "Para compensar a diferença de potência, teremos que aumentar a taxa de fluxo de combustível, que é um passo para trás."

"Não é progresso. Parece um passo para trás quando o trabalho de desenvolvimento foi feito."

Cowell disse que os fabricantes de motores agora precisarão desenvolver sistemas anti-lag para os motores turboalimentados, já que o MGU-H é "o mais maravilhoso sistema anti-lag porque dá controle de velocidade".

E ele acrescentou: "Nós teremos que criar vários sistemas e dispositivos e isso provavelmente envolverá queima de combustível por meio de escapamento, o que não parece ser a coisa mais honrada a se fazer como engenheiro."

"Mas é um equilíbrio entre tecnologia e entretenimento e temos que acertar esse equilíbrio."

O diretor técnico da Ferrari, Mattia Binotto, disse que os exemplos de Cowell são evidências de que o MGU-H é um "componente fantástico e eficiente".

No entanto, ele disse que há a necessidade de compromisso na busca de "espetáculo, ruído, simplificação e custos" é por isso a Ferrari "aceitou" que o MGU-H fosse removido.

"Quando você está lidando com compromissos, sempre pode haver opiniões diferentes", disse ele. "Isso não significa que precisamos padronizar totalmente as unidades de energia."

"É importante mantermos o desafio dessas tecnologias e manter o motor como um diferencial competitivo entre os fabricantes, porque esse é o DNA da F1."

O diretor técnico de motores da Renault, Remi Taffin, disse que os quatro fabricantes haviam esboçado seu desejo de manter o MGU-H como parte de uma "proposta inicial".

Ele alegou que havia agora "alternativas", e a Renault encontraria outros usos para a tecnologia.

"Estamos tentando ter boas discussões para continuar desenvolvendo essa unidade de energia de uma maneira diferente", disse ele. "Nós fizemos muito trabalho no MGU-H, está funcionando, é uma parte muito legal. Não é algo que vamos colocar na prateleira e esquecer."

"Temos outros projetos, temos a Fórmula E. A MGU-H não é diretamente traduzível, mas é um motor de alta velocidade, é uma tecnologia única e não vamos jogar isso fora."

Próxima Fórmula 1 matéria
Hamilton diz que Ferrari escondeu o jogo na Espanha

Previous article

Hamilton diz que Ferrari escondeu o jogo na Espanha

Next article

Kimi é otimista apesar de problema: “todos estarão próximos”

Kimi é otimista apesar de problema: “todos estarão próximos”
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Mercedes Shop Now
Autor Scott Mitchell
Tipo de matéria Últimas notícias