Mercedes: renovação com Hamilton é “questão de tempo”

Toto Wolff afirmou que não está preocupado com as negociações com o piloto inglês, cujo contrato vai até o fim de 2018

Chefe da Mercedes na F1, Toto Wolf afirmou que a renovação do contrato de Lewis Hamilton é “somente uma questão de tempo”, sendo que seu atual acordo expira ao fim desta temporada.

Em sessão de perguntas e respostas no Twitter da Mercedes, Wolff disse que não está preocupado com a possibilidade de Hamilton não estar com a equipe com a qual conquistou três de seus quatro títulos mundiais.

“Lewis se tornou um pilar tão importante dentro da equipe que não é preciso nem pensar para que continuemos um com o outro”, disse o dirigente.

“Há conversas em andamento em uma mentalidade muito positiva, mas é questão de tempo para fecharmos tudo e assinarmos o documento.”

Hamilton disse anteriormente sobre sua renovação: “É um processo bem fácil para nós. Já temos algo em ótima situação e se trata de estendê-lo, aumentá-lo, e trabalhar no que eu posso fazer a mais para a equipe e vice-versa.”

Wolff também analisou o potencial de longo prazo para sua equipe em termos de pilotos e sobre como já começou a buscar a próxima geração em categorias de base após a aposentadoria de Hamilton.

“Estamos mantendo nossos olhos abertos para identificar o próximo Lewis Hamilton – daqui a quatro, cinco, seis, sete anos, para quando Lewis decidir que já teve o suficiente da F1”, comentou.

“Estamos lidando com isso com uma mentalidade bem aberta, olhando até mesmo o kart. Estamos apoiando um jovem italiano que mal completou 12 anos, e estamos gostando. Trata-se de identificar talentos, não importa onde eles estejam no mundo.”

Durante a conversa, Wolff também confirmou que o Mercedes W09 havia sido ligado pela primeira vez no dia da gravação da entrevista, no início desta semana.

“O humor está bom, especialmente porque hoje ligamos o carro pela primeira vez. O que foi projetado está nascendo.”

“Nunca é algo tranquilo, porque sempre estamos tentando forçar os limites, tornando o carro o mais leve possível e o mais rápido possível. Tivemos um bom inverno [europeu], eu diria, sem grandes dramas. Mas sempre há estresse nesta época do ano”, completou. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Mercedes
Tipo de artigo Últimas notícias