Mercedes: sétimo foi o melhor que conseguimos, diz Rosberg

De olho em uma estrategia diferente, Schumacher aborta tentativa no Q3 para salvar compostos e ter opção por pneu na largada

Nico Rosberg

A Mercedes pisou em ovos na tomada de tempos para o GP da Espanha de F-1, com seus dois pilotos andando na segunda metade do "top 10" e traçando estrategias diferentes.

O melhor deles foi Nico Rosberg, que estabeleceu o sétimo tempo e abre a quarta fila do grid. Para o alemão, este resultado foi o máximo que o time conseguiria na pista de Barcelona.
 
"Foi uma classificação bem traiçoeira e o sétimo lugar foi o máximo que a gente poderia alcançar. Foi um desafio encontrar o melhor acerto para os pneus e os outros foram melhores. Mas, com uma boa estrategia, podemos ganhar algumas posições", analisa.
 
Já Michael Schumacher, que parte em nono, decidiu abortar sua tentativa na fase final para poder escolher livremente o pneu para largar e economizar para a prova.
 
"Quisemos economizar pneus, o que ditou nosso Q3. Não completei uma volta cronometrada e poderei escolher com qual pneu vou largar amanhã. É melhor sair de nono que em oitavo, pois estarei do lado limpo. Vamos ver se essas escolhas serão recompensadas no fim da corrida", completa.
 
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Espanha
Pilotos Michael Schumacher , Nico Rosberg
Tipo de artigo Últimas notícias