Mercedes: solução para largadas ruins está na embreagem

Equipe alemã trabalha em modificações nos componentes da embreagem para se livrar das largadas ruins vistas até o momento na temporada 2016 da Fórmula 1

Apesar de garantirem a primeira fila nos GPs da Austrália e do Bahrein, tanto Nico Rosberg quanto Lewis Hamilton sofreram com largadas ruins nas duas primeiras provas da temporada 2016 da Fórmula 1.

Em Melbourne, a dupla foi superada por Sebastian Vettel e Kimi Räikkönen na largada, enquanto em Sakhir Hamilton foi quem mais sofreu - tendo sido abalroado por Valtteri Bottas na primeira curva.

Toto Wolff, chefe da Mercedes, revelou que a equipe crê que os problemas nas largadas estejam relacionados a componentes da embreagem e que o time já trabalha na busca por uma solução.

"Estamos inclinados a crer que é mais um problema de componentes do que da parte eletrônica. Não conseguiremos resolver isso de uma hora para outra, mas estamos trabalhando em cima disso - o modo como montamos, como colocamos para funcionar, como calibramos e como os pilotos utilizam a embreagem, tudo precisa ser otimizado", disse o dirigente.

Problemas de Hamilton e Rosberg são diferentes

As dificuldades da Mercedes nas largadas ficam ainda mais complicadas pelo fato de os problemas enfrentados pelos pilotos não serem idênticos. Além disso, as largadas de Hamilton foram piores que as de Rosberg, mas não há uma explicação lógica para isso, segundo Wolff.

"Parece-me algo aleatório. Quando você olha para a saída de Nico para a volta de apresentação no Bahrein, ele colocou a segunda marcha por engano, o que levou o motor ao anti-stall. Tudo é possível, este é o propósito da mudança nas regras. Depois disso, as largadas estiveram dentro da média. Então prefiro não ser categórico sobre a origem do problema", completou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Bahrein
Pista Bahrain International Circuit
Equipes Mercedes
Tipo de artigo Últimas notícias