Mercedes: "tudo bem" com tática de Hamilton em Abu Dhabi

Paddy Lowe, diretor técnico da Mercedes, diz que time alemão aceita tática aplicada por Lewis Hamilton no GP de Abu Dhabi

O GP de Abu Dhabi, prova decisiva da temporada 2016 da Fórmula 1, ficou marcada não somente pelo título de Nico Rosberg. A tática adotada por Lewis Hamilton, de segurar Rosberg para que os rivais pudessem alcançar o alemão e ultrapassá-lo, não deixou a Mercedes feliz durante a prova.

Via rádio, o time pediu que Hamilton aumentasse o ritmo, o que não aconteceu. Toto Wolff, chefe da Mercedes, disse após a prova que a desobediência do britânico não era o ideal e que isso poderia levar a equipe a repensar protocolos internos para 2017.

Com a polêmica perdendo força após a surpreendente aposentadoria de Nico Rosberg, Paddy Lowe, diretor técnico do time germânico, deu detalhes sobre o que aconteceu durante a corrida em Yas Marina.

Lowe revelou que após Hamilton ignorar a instrução dele, Wolff pediu que o diretor técnico repetisse a ordem para o britânico aumentar o ritmo.

“Quando pedi a Lewis para acelerar, a discussão seguinte no pitwall veio de Toto - 'diga a ele novamente, ele não obedeceu!', mas eu disse 'não, vou parecer um idiota se pedir novamente'", disse Lowe durante o Autosport Awards.

“James (Vowles), que é o melhor estrategista, estava sofrendo e disse 'diga para ele acelerar ou perderemos a corrida'. A discussão que tínhamos era nesse sentido", afirmou.

Embora tenha sido ponto de muita polêmica naquele momento, Lowe garante que, no fim das contas, a situação foi boa para a Mercedes e para a F1.

“Foi um grande resultado, não somente para a equipe como também para o esporte - deve trazer novos fãs para a categoria - mesmo que eu tenha pedido a Lewis para aumentar o ritmo", acrescentou.

“Creio que está tudo bem com o que aconteceu. Vale lembrar que, em Mônaco, pedimos a Nico que deixasse Lewis passar - foi a outra ordem de equipe que dei nesta temporada - e ele obedeceu uma curva depois. É só um outro lado, que mostra que vale a pena pensar nisso", destacou.

Conversas sobre contrato

O futuro de Lowe na Mercedes tem sido assunto nas últimas semanas, mas o diretor técnico diz que não há motivo por trás da espera até o final do ano para finalizar os detalhes do novo acordo com a equipe.

“Sei que há conversas sobre o assunto por aí. Estou com a Mercedes há 22 anos, trabalhando para eles ou com eles. Não há razão para que isso mude, tudo tem estado muito bem", afirmou.

"Toto e eu tivemos uma conversa e entendemos que deveríamos esperar até o fim da temporada, tirando isso do caminho. Vamos recomeçar a partir disso", completou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton , Nico Rosberg
Equipes Mercedes
Tipo de artigo Últimas notícias