Mesmo atrapalhado, Perez vê 12º lugar como o máximo para Sauber

Mexicano foi um dos que teve de tirar o pé pela bandeira amarela causada por Ricciardo, assim como Kobayashi, 13º

Mesmo atrapalhados pela bandeira amarela causada por Daniel Ricciardo no final da segunda parte do treino classificatório para o GP da Coreia, a dupla da Sauber admitiu que chegou perto do limite do carro. Sergio Perez larga em 12º, uma posição à frente de Kamui Kobayashi. Ambos ficaram a menos de um décimo de entrar entre os dez melhores.

“Estava muito apertado, mas foi uma pena a bandeira amarela no final, pois tive de reduzir um pouco para não ir mais rápido nesse último setor e isso me prejudicou um pouco. Ficamos fora por milésimos. Ficamos muito perto, mas esse é o potencial do carro”, destacou Perez.

Afirmando ao TotalRace que a diferença de performance da Sauber em relação à semana passada, quando conquistou o terceiro lugar com Kobayashi na corrida, é puramente relacionada ao circuito, o mexicano descartou termos outra prova nos moldes do GP do Canadá. Naquela oportunidade, com os mesmos compostos, o piloto saiu de fora do top 10 para o pódio.

“Temos a vantagem de poder mudar nossa estratégia e veremos o que acontece. Aqui, a degradação é muito diferente e é bem difícil cuidar do pneu dianteiro. Amanhã veremos como será.” 

Em 13º lugar no grid, Kobayashi pareceu bem menos resignado do que Pérez. Para o japonês, ele poderia ter sido até cinco décimos mais rápido caso não tivesse tirado o pé devido à bandeira amarela. “Fique decepcionado, especialmente porque melhoramos bastante o carro do Q1 para o Q2. Poderia ter sido tranquilamente cinco décimos mais rápido, mas precisei tirar o pé quando vi a bandeira amarela. De qualquer forma, é um circuito que permite ultrapassagens e na corrida é outra história”, declarou após o treino.  

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Coreia
Pilotos Kamui Kobayashi , Sergio Perez
Tipo de artigo Últimas notícias