Mesmo chateado, Hamilton minimiza problemas com a Mercedes

Inglês deu apenas 15 voltas antes de sofrer problemas nos freios e ir de encontro à proteção de pneus da pista

O primeiro encontro de Lewis Hamilton e a Mercedes não foi nada amigável. O campeão mundial de 2008 e que trocou a McLaren pelo time de Brackley neste ano andou somente 15 voltas em Jerez de la Frontera. O britânico sofreu problemas na pressão dos freios e chocou-se com certa violência na barreira de pneus.

Ontem, Nico Rosberg também enfrentou problemas com o F1W04, quando teve que parar no meio da pista espanhola com um princípio de incêndio em virtude de defeitos elétricos.

Mas Hamilton tentou se manter calmo e dizer que tudo será sanado antes do início da temporada.

"Você não pode ficar perturbado por esses dias", disse o inglês à Autosport. "Tem que olhar para frente e se manter positivo", completou.

"Meus mecânicos não querem que esse tipo de coisa aconteça, estão trabalhando duro até voltarem à fábrica. Mas ainda bem que isso não aconteceu nos últimos testes de Barcelona, que aí sim seria péssimo."

"Ter esses problemas agora quer dizer que podemos enfreta-los. Se houver mais problemas, espero que seja hoje e amanhã, pois assim teremos dias mais claros depois", finalizou.

Sobre o acidente que lhe tirou do treino com apenas 15 voltas, ele disse: "Freei, e por meio segundo, estava funcionando, mas depois o pedal desceu e nada funcionava. Tive que me preparar para o impacto... Minhas pernas doeram um pouco", finalizou.

Amanhã Nico Rosberg novamente volta à cena enquanto Hamilton só pilota no último dia de Jerez, sexta-feira.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton
Tipo de artigo Últimas notícias