Mesmo com acerto ruim e pneus frios, Perez segue otimista

Mexicano revela que Sauber não foi bem com muita carga aerodinâmica e teve problema para aquecer os Pirelli

Perez segue confiante em bom rendimento no Canadá

 

Apesar de problemas com o acerto inicial do carro e para aquecer os pneus de sua Sauber, Sergio Perez continua otimista em relação ao GP do Canadá. O mexicano, que chegou em Montreal falando em vitória, acredita que a equipe está no caminho certo para o restante do final de semana.

“Acho que foi uma sexta-feira positiva. Como sempre, começamos com o carro meio desequilibrado. Na primeira sessão, testamos com mais carga aerodinâmica, o que não deu certo para nós e, depois, testamos com menos e melhorou.”

Mas o principal problema para Perez foi aquecer os pneus. “Tivemos alguns problemas com as mantas de aquecimento, que não estavam funcionando bem. Fiz minha melhor volta com os supermacios na sétima tentativa e, ainda assim, perdemos muito. Acredito que temos velocidade, temos um bom ritmo, e as condições estarão mais estáveis amanhã. Por isso, devemos melhorar.”

Além disso, Perez revelou em entrevista acompanhada pelo TotalRace que teve um problema semelhante ao que provocou seu acidente no treino classificatório para o GP de Mônaco, na suspensão, e a equipe ainda não sabe se efetuará alguma troca.

O mexicano, em sua primeira experiência para valer em Montreal – participou de uma sessão de treino livre em 2011, mas sentiu-se mal e não disputou a prova – revelou que teve dificuldades no traiçoeiro circuito canadense.

“A pista estava muito fria e é um traçado muito difícil para colocar temperatura nos pneus. No final das contas, era o mesmo para todos. É difícil porque a carga aerodinâmica é muito baixa e são freadas muito fortes. É um pouco como Mônaco, só que com pouca carga aerodinâmica. Não é nada fácil.”

O piloto da Sauber ainda apontou que não deverá apostar na tática de fazer uma parada a menos que os rivais, mas tudo dependerá da classificação.

“Aqui não se perde muito no pitlane, então talvez não valha a pena arriscar tudo ao fazer uma única parada. Acho que somos rápidos o suficiente para sermos agressivos na corrida. Se amanhã fizermos uma boa classificação, não precisaremos arriscar.”

Seu companheiro, Kamui Kobayashi, sexto colocado nos treinos livres, alertou que a relação de forças pode mudar com as temperaturas mais altas a partir de amanhã.

“Acho que estamos bem em termos de acerto, mas é difícil dizer como a situação estará amanhã pois estamos esperando temperaturas mais altas. Para mim, ambos os compostos pareceram bons. A diferença entre eles é muito pequena.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Canadá
Pilotos Kamui Kobayashi , Sergio Perez
Tipo de artigo Últimas notícias