Mesmo com melhor resultado do ano, Kimi é cético: “Isso é desapontador”

Saindo de 16º, Raikkonen faz corrida de recuperação em Budapeste e pontua pela primeira vez desde a Áustria

Sem pontuar há duas corridas, Kimi Raikkonen conquistou seu melhor resultado neste ano no GP da Hungria deste domingo. O piloto da Ferrari saiu de um péssimo 16º lugar no grid, após uma má decisão de sua equipe de não entrar na pista no fim do Q1, sendo eliminado pela Marussia de Jules Bianchi.

No Hungaroring, onde foi segundo nos últimos dois anos, Kimi tentou de tudo para melhorar sua posição do grid e foi beneficiado pelas entradas do Safety Car.

Ainda assim, o finlandês leva de 11 a zero de Alonso em corridas está a 88 pontos do espanhol na temporada. Fernando liderou grande parte da prova de hoje e foi o segundo.

“No fim chegamos em sexto, mas depois de ontem é desapontador. E para ser honesto não dava para ir muito mais longe”, iniciou ao TotalRace Raikkonen, 12º no campeonato.

“Um resultado não muda muito as coisas. Ainda temos muito trabalho fazer como equipe. Temos que colocar as coisas no lugar certo. Então mesmo com tudo o que aconteceu nesta tarde, as coisas realmente acabam não mudando tanto.”

A próxima corrida é em Spa-Francorchamps, onde Kimi tem quatro vitórias.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias