Mesmo com vitória, Domenicali cobra melhora em classificação

"Haverá corridas em que será muito difícil de ultrapassar", salientou o chefe da equipe Ferrari

Mesmo depois da vitória de Fernando Alonso e do terceiro lugar de Felipe Massa no GP da Espanha, o chefe da Ferrari, Stefano Domenicali, não demonstrou estar satisfeito com o desempenho do carro.

Ouvido pelo TotalRace em Barcelona, o dirigente salientou que a estratégia de quatro paradas só funcionou porque as ultrapassagens eram possíveis. Contudo, como isso depende do circuito, é importante que os carros do time se classifiquem mais à frente. Na Espanha, Alonso e Massa fecharam a terceira fila, mas o brasileiro foi punido e largou em nono.

“A situação para mim é muito clara: não podemos desequilibrar o rendimento de nosso carro, mas precisamos melhorar nossa performance de classificação. Haverá corridas em que será muito difícil de ultrapassar”, lembrou Domenicali.

“Sabíamos desde que decidimos adotar a estratégia de quatro paradas, ainda no sábado à noite, que era fundamental atacar para sair do tráfego. Mas não é sempre que isso vai acontecer. Mesmo que tenhamos um bom ritmo de corrida, temos de buscar a melhora da classificação para ter mais pista livre a nossa frente.”

O italiano mostrou ainda certo alívio por nenhum de seus rivais ter dado um salto de rendimento após adotar os pacotes de updates que geralmente estreiam na prova espanhola.

“O GP da Espanha foi importante no meu ponto de vista para que pudéssemos ver o salto de performance de cada equipe porque, de agora até o final de julho, podemos ver não mais que um ou dois grandes passos no desenvolvimento”, acredita.

“Parece que todos tiveram o mesmo tipo de melhora, não vejo muita diferença, ao contrário do que aconteceu ano passado. Depois de tantos anos com esse regulamento, é difícil que alguém tenha algum grande salto de performance.”

As equipes vivem um momento importante, pois cada vez mais colocam recursos no carro do ano que vem, que será completamente diferente do atual devido a uma grande mudança de regulamento.

“Seremos forçados a focar mais no carro do ano que vem, porque se descobrimos algo, a melhoria não será de dois ou três décimos, mas sim de dois ou três segundos. Esta é uma parte crucial da temporada.” 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias