Mesmo não gostando dos motores V6, Toto Wolff apóia troca em 2014

Para diretor da Williams, é tarde voltar atrás na decisão da troca, pois milhões já foram gastos para desenvolver novo motor

Toto Wolff na Bélgica

O diretor-executivo da Williams queria mesmo é que os atuais motores V8 fosse mantidos na F-1 e que a decisão de trocá-los por V6, mais compactos, nunca tivesse acontecido. No entanto, agora que muitos fabricantes já começaram a desenvolver os novos motores que devem entrar na categoria em 2014, não é hora de voltar atrás.

“Minha opinião pessoal, é que esta decisão de trocar nunca tivesse acontecido”, disse o empresário ao jornalista James Allen. “Foi combinado fazer um novo motor, sem que tivesse sido analisado quanto se gastaria em desenvolvimento. Mas agora que todos os fabricantes já começaram a desenvolver os motores e está tudo bem encaminhado, é muito tarde para voltar”.

Segundo Wolff, um dos motivos de apoiar a troca é respeitar a vontade da Renault, fornecedora de motores da Williams. “Para permanecer no esporte, a Renault condicionou a mudança dos motores, então eu apoio a decisão da nossa fornecedora”, definiu.  

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias