Mesmo segundo, Alonso crê que relação de forças não mudou

Espanhol lembra que ocupou a mesma posição na sexta-feira em Cingapura e terminou a "anos-luz" de Vettel

Alonso foi o segundo nos treinos livres em Suzuka

Fernando Alonso demonstrou um misto de otimismo e cautela após ter se classificado em segundo nos treinos livres para o GP do Japão. Como a Ferrari não tem novidades no carro, o espanhol se surpreendeu com o ritmo do carro, mas lembrou que os resultados de sexta-feira podem ser irreais.

“O carro foi muito bem hoje, mas tem de esperar. Acho que também fomos segundo em Cingapura e, na corrida, estávamos a anos-luz do primeiro”, lembrou o bicampeão, que ficou a 0s2 de Sebastian Vettel na ocasião e terminou a corrida mais de 55s atrás.

“Nosso carro é idêntico ao que tínhamos em Cingapura. Red Bull e McLaren trouxeram melhoras. Portanto, se conseguirmos nos colocar entre eles seria uma ótima notícia, mesmo sabendo que não será nada fácil na corrida, que vamos sofrer.”

Apesar de ter visto a McLaren até mais forte que a Red Bull em alguns momentos, Alonso não acredita que a relação de forças vá mudar muito.

“Na primeira sessão, a McLaren esteve talvez mais forte que nunca, diria até que mais forte que a Red Bull vendo os tempos. Portanto, temos de esperar. Hoje é muito difícil tirar conclusões e não creio que a situação de sempre tenha mudado.”

Ainda que Suzuka seja um circuito tradicionalmente de difícil ultrapassagem, o piloto da Ferrari não acredita que a classificação será fundamental.

“Não acredito que a classificação será tão decisiva, mas seria importantíssimo largar entre os primeiros. Tomara que tudo dê certo na classificação de amanhã.” 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Japão
Pilotos Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias