"Meu pai estaria furioso se visse minha situação", desabafa Button

Sem saber se fez sua última prova na Fórmula 1 em Abu Dhabi, inglês critica demora de decisão da McLaren

Sem saber se fez em Abu Dhabi a última corrida da carreira na Fórmula 1, Jenson Button não esconde a irritação pela demora da McLaren em definir sua dupla de pilotos para a próxima temporada.

[publicidade] A equipe deve ser o rumo de Fernando Alonso, de saída da Ferrari, e estuda as possibilidades para o segundo carro, que pode ter o próprio Button, seu atual companheiro Kevin Magnussen ou mesmo Stoffel Vandoorne, atualmente na GP2.

“Meu pai ficaria furioso se ele soubesse das minhas circunstâncias no momento”, disse o inglês, citando John Button, morto no início deste ano e figura bastante presente na carreira do filho. O capacete cor-de-rosa, inclusive, usado por Jenson na prova que pode ter sido de despedida era uma homenagem ao pai.

“Não faço a mínima ideia de onde vou correr ano que vem. Espero que eles tomem uma decisão logo por mim e pelo Kevin. As pessoas têm seus motivos e eu não sei todos os motivos pelos quais está demorando tanto.”

A McLaren avisou que anunciará sua dupla de pilotos dia 1º de dezembro e Button segue confiante de que pode continuar na Fórmula 1. O piloto é atualmente o segundo mais velho – faz 35 anos em janeiro – e tem o maior número de GPs no grid, com 268.

“Uma corrida não deveria mudar minha carreira. Não pensei nessa prova como se fosse a última. Você só foca no que está fazendo. Eu vivo cada momento mas, para as pessoas ao meu redor é mais difícil porque elas têm mais tempo para pensar. Ninguém sabe o que vai acontecer. Mas foi um grande prazer ter trabalhado com essa equipe.”
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias