Miami revela proposta de layout do circuito para GP da F1

compartilhar
comentários
Miami revela proposta de layout do circuito para GP da F1
Adam Cooper
Por: Adam Cooper
Traduzido por: Daniel Betting
4 de mai de 2018 18:35

Primeira imagem do desenho do circuito urbano para a etapa de Miami da F1 mostra que pista deverá ser montada em torno do porto da cidade passando por áreas anteriormente usadas pelo IMSA, Champ Car e Fórmula E

Os planos para uma corrida da Fórmula 1 em Miami, que poderá ter sua primeira edição realizada em outubro de 2019, serão considerados em uma reunião da comissão da cidade na próxima terça-feira.

A pista projetada atravessa a American Airlines Arena, que abriga a equipe Miami Heat da NBA, e o pit e paddock estarão adjacentes a ela.

A partir da linha de largada e chegada, o circuito passa pela Biscayne Boulevard antes de virar e continuar na mesma rua. Em seguida, vai para a direita para uma área de alta velocidade em Port Boulevard, atravessando uma ponte.

Depois de um hairpin, volta pela 6th Street na mesma ponte para um segundo hairpin antes de um longo trajeto pela área costeira antes de passar por uma série de curvas de 90° para retornar para linha de largada e chegada.

Algumas partes da pista lembram o circuito urbano original de Miami, usado pela primeira vez em 1983 pelo IMSA, que também usou o Biscayne Boulevard e percorreu a área onde a American Airlines Arena está localizada atualmente.

Em 1986, a administração local fez com que o evento do IMSA fosse movido ligeiramente para o norte, para o Bicentennial Park. Ele também foi usado na direção oposta para uma corrida da ChampCar em 1995, vencida por Jacques Villeneuve.

No entanto, a CART retornou ao local original para duas corridas realizadas em 2002 e 2003, onde havia alguns elementos em comum com a pista do IMSA e o Biscayne Boulevard foi usado novamente.

O automobilismo retornou à cidade em 2015, quando a Fórmula E percorreu um curto-circuito de 2,4 km ao redor do estádio, mas depois foi para o norte.

O projeto proposto para a F1 é o primeiro a ter uma viagem de ida e volta sobre a água, embora uma ideia similar tenha sido discutida por Bernie Ecclestone com Ralph Sanchez, o promotor original do GP de Miami, na década de1980.

É claro que as duas longas retas, seguidas por duas fortes zonas de frenagem, ajudarão a ver uma ação semelhante à de Baku.

Miami street circuit
Miami street circuit

Luis Betancourt

Próxima Fórmula 1 matéria
Mercedes não considera pilotos de times rivais para 2019

Previous article

Mercedes não considera pilotos de times rivais para 2019

Next article

Ericsson: Leclerc é um dos melhores novatos dos últimos anos

Ericsson: Leclerc é um dos melhores novatos dos últimos anos
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Adam Cooper
Tipo de matéria Últimas notícias