Montezemolo insiste em cortar custos para Fórmula 1 evitar crise econômica

O futuro da Europa, que possui muitos países em concordata, vem deixando o presidente da Ferrari preocupado e exigindo intervenção imediata

Luca di Montezemolo

Em declaração publicada no site oficial da Ferrari, Luca di Montezemolo fez um pedido para a redução drástica de custos na Fórmula 1 para salvar a categoria da crise econômica mundial.

O futuro da Europa, que possui muitos países em concordata, vem deixando o presidente da montadora italiana preocupado e exigindo uma intervenção imediata para a Fórmula 1 também não sucumbir à crise.
 
"A situação econômica mundial, e a da Europa em particular, é muito séria e o mundo da Fórmula 1 não pode ignorar esse fato. Não podemos perder mais tempo: precisamos atacar urgentemente e com determinação a questão dos custos",  comenta.
 
Após o GP de Mônaco, a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) se reuniu com as equipes para discutir formas de cortar custos na F-1, questionando os custos da implementação de novas regras para carro e motor a partir de 2014. A Ferrari apoia a entidade.
 
"A Ferrari está em conformidade com a posição da FIA, de que uma intervenção drástica é necessária. Estamos absolutamente convencidos de que, como tenho sempre dito, as equipes e os detentores dos direitos comerciais precisam trabalhar juntos com a Federação nessa frente", continua Montezemolo.
 
"Não é o momento para se atolar em discussões estéreis ou nos meandros de engenheiros, que normalmente só agem em defesa dos próprios interesses: a questão tem que ser resolvida no mais alto nível, sem mais delongas", completa.
 
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias