Motores Renault têm 65hp a menos que os Mercedes, diz Horner

Chefe da Red Bull valoriza trabalho da sua equipe na primeira metade do campeonato mesmo com defasagem

Após sofrer com a falta de confiabilidade e potência do motor Renault durante a pré-temporada, a Red Bull acabou se surpreendendo com o rendimento na primeira metade de 2014. Os tetracampeões mundiais foram os únicos a bater as Mercedes e vencer corridas neste ano e estão na segunda colocação do mundial de construtores.

[publicidade] “Comparando com a teórica deficiência que temos [em relação ao motor], o que atingimos na primeira metade do ano é incrível”, defendeu o chefe da equipe, Christian Horner, à Autosport. “Ter vencido duas corridas, largar na frente em algumas provas, ir ao pódio, são todas conquistas importantes considerando a situação.”

Horner sugere que o motor Renault ainda tem 65hp menos que os Mercedes, mesmo que a fábrica francesa tenha trabalhado para melhorar seu equipamento. Por isso, o dirigente cobra evolução de seus parceiros. “Temos de nos certificar que iremos diminuir a diferença em termos de potência na segunda metade do ano. O mais encorajador foi que, com as mudanças administrativas na Renault, eles ficaram mais abertos em aceitar que há problemas e que eles precisam melhorar. Estamos estudando quais são essas áreas.”
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias