"Mudei a opinião de Niki Lauda sobre mim", comemora Hamilton

Inglês, que ganhou elogios do chefe após vitória na Hungria, lembrou que ex-piloto o criticou duramente no passado

Além da primeira vitória pela Mercedes, Lewis Hamilton teve outro motivo para comemorar no último domingo, ao ver seu ex-desafeto e hoje chefe, Niki Lauda, rasgar elogios a sua atuação.

O austríaco tricampeão dos anos 1970 e 1980, que atua como consultor do time alemão, afirmou após a prova que o resultado não era “fruto de pneus ou do nosso ritmo, mas sim da pilotagem de Lewis. Ele fez a diferença.”

Os comentários fizeram Hamilton relembrar que nem sempre a relação entre os dois foi harmônica. “Vindo de Niki Lauda, é um grande elogio e fico muito feliz que ele tenha dito algo desse tipo. É uma loucura, pois quando eu estava na McLaren, ele não me conhecia e tinha outras opiniões a meu respeito. Agora passamos muito tempo juntos e sua opinião mudou muito”, relembrou.

“Ele me deu as boas-vindas à equipe, me apoiou muito. Sou muito agradecido pelo apoio que tive na Mercedes e espero que eles estejam felizes com os resultados que venho tendo.”

Hamilton foi alvo do então comentarista Niki Lauda em diversas ocasiões, principalmente na temporada 2011, quando o austríaco chamou o inglês de “louco” e “perigoso”. “Ele vai acabar matando alguém”, chegou a afirmar após o GP do Canadá daquele ano.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton
Tipo de artigo Últimas notícias