"Não dificultei minha vida como nos últimos GPs", celebra Button

Com o quarto lugar no grid do GP da Rússia, inglês tem sua melhor posição de largada desde julho

Um misto de decepção e esperança marcou o resultado do treino de Jenson Button no GP da Rússia. O piloto da McLaren parecia bem nos treinos livres, mas sofreu neste sábado após fazer alterações no acerto do carro. Por outro lado, o quarto lugar no grid de largada é a melhor posição do inglês desde o GP da Grã-Bretanha, em julho.

[publicidade] “Mudamos algumas coisas no carro de sexta para o sábado porque disseram que seria bom para a gente, mas não foi. Então tivemos de nos adaptar às condições que encontramos hoje. O nível de aderência está aumentando, como era esperado, e não acho que poderíamos ter feito muito mais”, admitiu o piloto.

“Estou animado para a corrida porque nosso ritmo na sexta-feira era muito bom. Por outro lado, os carros que estão na nossa frente têm de economizar menos gasolina por uma questão de eficiência. Mas estou feliz porque, nas últimas corridas, fui eu quem dificultei minha vida na classificação. Hoje não fiz isso: fiz um grande trabalho. É assim que se marca pontos.”

O companheiro de Button, Kevin Magnussen, por outro lado, está com a vida complicada. O dinamarquês ficou em sexto no treino, mas vai largar em 11º devido a uma punição pela troca do câmbio, que quebrou no último treino livre antes da classificação. Magnussen lamentou o castigo e o desempenho do carro na briga pela pole.

"Hoje não foi um bom dia. No Q3, o carro estava muito diferente. Como resultado, não era capaz de brigar mais na frente e obter um resultado melhor. No geral, no entanto, nosso ritmo foi um pouco melhor que o habitual. Infelizmente é uma vergonha perder cinco posições por uma punição, mesmo assim, espero ter progressos na corrida", destacou.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias