Não recebemos nada de Nova Jersey desde 2011, diz Ecclestone

Promotor da Fórmula 1 explica que organizadores poderiam ser processados, mas mantém esperança de que GP saia do papel

O promotor da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, revelou que não recebeu nada dos organizadores do GP de Nova Jersey desde que o contrato para a realização da prova foi assinado, em 2011. Inicialmente, a prova deveria ter estreado no calendário no ano seguinte, mas tem sido adiada anualmente por falta de garantias e não será realizada em 2014.

De acordo com o inglês, como a falta de pagamento configura quebra de contrato, há vários grupos interessados em assumir a organização do evento.

“O que é impressionante em relação a Nova Jersey é que as pessoas assinaram o contrato. Você tem de assumir que eles sabiam o que tinham assinado. Eles nunca deveriam ter se comprometido. Poderíamos processá-los”, admitiu Ecclestone à Autoweek.

A prova é organizada pela Port Imperial Racing Associates (PIRA), liderada por Leo Hindery Jr. Acredita-se que o emrpesário tenha colocado 50 milhões de dólares do próprio bolso no projeto, mas isso representaria apenas metade da soma necessária para levá-lo adiante.  A FOM, que controla os direitos comerciais da Fórmula 1, teria emprestado outros 10 milhões ao projeto.

“Demos dinheiro a eles e não vi nada”, confirmou Ecclestone. “Mantive as coisas caminhando porque alguém pode aparecer e houve duas ou três pessoas que demonstraram interesse e estamos estudando”, disse o inglês.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias