Não se entendendo com pneus, Sauber sai em 14º e 15º neste domingo

"Infelizmente tivemos problemas em todo o fim de semana", diz Perez; "Eu só chegaria no Q3 com um milagre", fala Koba

Sergio Perez em ação

A dificuldade em controlar a temperatura dos pneus no circuito de Hungaroring fez com que a Sauber conseguisse posições medianas no grid de largada para a corrida deste domingo.

O melhor piloto da equipe suíça foi Sergio Perez, que obteve a 14ª posição no treino classificatório deste sábado, apenas uma posição à frente de seu companheiro de equipe, Kamui Kobayashi. Ambos admitem que é complicado entender o que acontece com o carro nesta pista.
 
"Infelizmente tivemos problemas em todo o fim de semana. O carro foi bem no Q1 com pneus macios, mas, no Q2, ficou muito inconstante. Estava difícil fazer uma volta boa pois a cada passagem o carro estava diferente. Tive que mexer muito no diferencial e não adiantou nada", diz o mexicano.
 
"Não temos o rendimento esperado, o carro está lento no fim de semana. Nessa temperatura não nos damos bem, os pneus esquentam demais, é complicado de entender. Para nós será uma corrida difícil, mas espero uma prova boa. Espero que chova e faça um pouco mais de frio", analisa Perez.
 
"Tivemos dificuldades em todos os treinos livres, e este resultado acabou não sendo uma surpresa. Eu só chegaria no Q3 com um milagre. Não entendemos nossa incapacidade de lidar com a temperatura dos pneus, e isso vale para ambos. Será uma outra corrida difícil, mas não vamos desistir", resume o japonês Kobayashi.
 
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Hungria
Pilotos Kamui Kobayashi , Sergio Perez
Tipo de artigo Últimas notícias