"Não sei por que tomaram essa decisão no meio do ano", reclama Maldonado

Venezuelano é um dos pilotos que terá de lidar com mudança nos rádios com um volante com menos informações

Pastor Maldonado entrou para o time daqueles que não gostaram da mudança nas regras de comunicação entre engenheiros e pilotos. Para o venezuelano, alteração é injusta devido aos diferentes modelos de volantes que as equipes utilizam. Sua Lotus, por exemplo, é uma das que têm o visor reduzido.

“Temos novas regras que são uma mudança repentina, não sei por que tomaram essa decisão na metade da temporada. Mas temos de tratar de administrar tudo isso da melhor maneira”, afirmou ao TotalRace. “Lamentavelmente, não é igual para todos porque algumas equipes têm um volante que lhes dá mais informações a respeito do carro. Nós não temos, então será um pouco mais difícil.”

[publicidade] Para Maldonado, além da questão da segurança, uma vez que os pilotos terão acesso a menos informações, outro problema é a chance de mais carros abandonarem.

“É algo que vai na contramão não apenas da questão da segurança, como também da direção que a Fórmula 1 estava tomando. E ainda por cima não falávamos tanto assim, eram informações curtas que ajudavam a terminar a corrida e fazer um espetáculo melhor para o público. Porém, faz parte do jogo e temos de dar o máximo de nós para lidar com isso.”

Falando sobre a corrida, em que a Lotus espera um resultado melhor do que em Monza, quando ficou com o 14º e 16º lugares, Maldonado destacou as dificuldades do circuito.

“É uma corrida atípica, um evento muito bonito e uma pista muito difícil, com muito calor. Acredito que será um final de semana difícil para as equipes – e sobretudo para os carros, que sofrem muito aqui.”
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias