"Não tirei tudo dos pneus novos", avisa Vettel, terceiro

compartilhar
comentários
19 de abr de 2013 10:50

Alemão e Webber, segundo, gostaram do ritmo demonstrado pela Red Bull nos treinos livres para o GP do Bahrein

Um saiu feliz com o ritmo de corrida, outro com a velocidade demonstrada na simulação da classificação. Os pilotos da Red Bull não lideraram nenhuma das duas sessões de treinos livres para o GP do Bahrein, mas se mostraram confiantes para o restante do final de semana. Mark Webber terminou o dia em segundo, pouco menos de um décimo mais rápido que Sebastian Vettel.

Ouvido pelo TotalRace, o alemão acredita que poderia ter tirado mais do carro em uma volta lançada. “Não fiquei muito feliz com as simulações de classificação que fiz, tive dificuldade em acertar uma volta e não consegui usar tão bem os pneus novos. Na simulação de corrida, fiquei mais feliz, mas os pneus tendem a ser novamente um fator dominante. Depois de 10 a 15 voltas, eles ficam destruídos e tive mais dificuldade com os traseiros.”

O tricampeão destacou a importância de compreender o comportamento dos pneus. Só assim, poderá mostrar o verdadeiro ritmo da Red Bull. “O carro é rápido e é nosso trabalho mostrar isso. A velocidade só é traduzida em resultado se você mostrar isso por meio dos pneus e, se conseguirmos fazer isso, estaremos em uma boa posição.”

Mark Webber, por outro lado, se disse feliz com o carro, mas lamentou o tempo de pista perdido no final da segunda sessão de treinos livres, momento em que os pilotos trabalham mais o ritmo de corrida. “Não andei tanto quanto gostaria na parte final da segunda sessão de treinos livres, mas, tirando isso, entendemos o que esperávamos a respeito dos pneus. Sua janela é o que deveria ser. Porém, por não ter dado tantas voltas, vou ter de confiar nos dados coletados por Sebastian. No geral, quando estive na pista, estava muito feliz com o carro, ainda que tenhamos coisas a melhorar.”

O australiano, que dividiu com o companheiro a tarefa de testar novas peças durante a sexta-feira, cujo resultado será avaliado durante a noite, não arriscou um palpite sobre a relação de forças neste final de semana. “O importante são as simulações de corrida. É bom estar na frente na classificação, mas as provas são muito longas, com muita estratégia. Se o carro não estiver muito bem equilibrado no domingo, você terá problemas. É muito difícil apontar os favoritos no momento. Kimi e as Ferrari são fortes, as Mercedes estão por perto, está muito apertado nas primeiras três filas.”

Webber explicou que a classificação ainda tem sua importância, mas em menor escala. E lembrou que sua situação é mais complicada pela punição de três posições no grid após a colisão com Jean-Eric Vergne no GP da China. “A classificação foi perdendo importância ao longo dos anos. Houve temporadas em que passar na primeira curva em primeiro era fundamental. Hoje em dia, ainda é importante em termos de tráfego, pois ficar preso atrás de outro carro desgasta muito os pneus. Especialmente no meu caso, pela punição, não largarei da pole com certeza, então precisarei ultrapassar alguns pelo caminho.”

Vettel segue a mesma linha do companheiro.  “Está muito apertado, mas ainda estamos nos treinos livres. As Ferrari se mostraram muito fortes, assim como a Lotus. Acho que a Mercedes está um pouco atrás, mas tudo ficará bem próximo amanhã. É muito importante trabalhar com os pneus e, quem fizer isso melhor amanhã estará na pole, e quem for melhor no domingo, vence a prova.”

Próxima Fórmula 1 matéria
Ritmo da Ferrari anima Massa e Alonso após treinos de sexta-feira

Previous article

Ritmo da Ferrari anima Massa e Alonso após treinos de sexta-feira

Next article

"Não estamos tão fortes", reconhece Rosberg após 8º e 10º lugares

"Não estamos tão fortes", reconhece Rosberg após 8º e 10º lugares
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP do Bahrein
Pilotos Mark Webber , Sebastian Vettel Shop Now
Tipo de matéria Últimas notícias