Nasr credita pior grid da temporada à falta de aderência nos pneus

Em sessão difícil, brasiliense é eliminado no Q1 e fica atrás do companheiro Marcus Ericsson pela segunda prova seguida

Felipe Nasr não teve nada a comemorar após este sábado em Budapeste. O piloto de 22 anos não conseguiu fazer melhor que um 18º lugar nesta classificação, sendo cortado no Q1 e ainda sendo mais lento que seu companheiro de equipe Marcus Ericsson pela terceira vez em quatro provas.

"Foi uma classificação difícil hoje”, iniciou Nasr.

“Estávamos lutando muito com os pneus por conta do superaquecimento. Por outro lado, o equilíbrio do carro está bom, mas não temos aderência suficiente nos pneus para lutar contra os nossos competidores diretos.

“Amanhã vai ser uma corrida difícil, mas temos de aproveitar qualquer oportunidade que possa surgir."

Também chateado com a performance, Marcus Ericsson elogia o trabalho do time mas ressalta as complicações do GP. "Está sendo um fim de semana difícil para nós”, falou o sueco, 17º no grid.

“Fizemos um trabalho decente durante os treinos, indo passo a passo e tentando melhorar o carro, considerando o pacote que temos no momento.”

“Claro, é decepcionante estar fora após Q1, mas agora temos de nos concentrar.”

Grande Prêmio da Itália

Seja um tiffosi no tradicional Autodromo Nazionale di Monza. O GP da Itália é imperdível e você pode viver de perto essa emoção com a AMK Viagens!

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Hungria
Sub-evento Sábado classificação
Pista Hungaroring
Pilotos Marcus Ericsson , Felipe Nasr
Equipes Sauber
Tipo de artigo Últimas notícias