"Nico deveria estar no meu lugar", diz Hamilton após pódio

Mais rápido nas voltas finais, piloto alemão foi impedido de ultrapassar companheiro por Ross Brawn

Nem parecia que Lewis Hamilton estava celebrando seu primeiro pódio na Mercedes e o 50º da carreira. O terceiro colocado do GP da Malásia mal comemorou o resultado após ter sua posição protegida via rádio pela equipe. Mais rápido nas voltas finais, seu companheiro, Nico Rosberg, pediu insistentemente que o time lhe deixasse ultrapassar, mas Ross Brawn interferiu no resultado.

Mesmo explicando que estava poupando combustível, Hamilton afirmou que o alemão merecia mais o terceiro lugar do que ele próprio.

“A equipe fez um trabalho incrível. Honestamente, acho que Nico deveria estar aqui no meu lugar porque seu ritmo era melhor e ele foi um ótimo companheiro. Eu fiquei por um bom tempo da prova cuidando do combustível. Não é o melhor sentimento do mundo estar aqui, mas as corridas são assim.”

O inglês não mudou o tom sério nem para comentar sobre o erro cometido no primeiro pit stop, quando parou no box de sua ex-equipe, a McLaren. O piloto percebeu rapidamente o engano e se dirigiu à Mercedes.

“Fiz como o Jenson há alguns anos”, lembrou Hamilton, citando confusão semelhante de seu ex-companheiro durante o GP da China de 2011, quando parou no box da Red Bull. “Me acostumei por muitos anos a parar no box da McLaren, mas não sei como cometi um erro desses. Peço desculpas à equipe.”

Assim como Hamilton, Nico Rosberg também manteve o tom cordial e não se mostrou contrariado por ter sido obrigado a não atacar o companheiro nas voltas finais, quando tinha mais ritmo. “Foi um pedido da equipe e eu respeitei. Para o time é muito importante terminar com os dois carros em terceiro e quarto, então foi algo totalmente compreensível. Eu sei que se fosse o contrário eles teriam feito o mesmo”, afirmou o alemão.

Rosberg até descartou uma possível devolução da “ajuda” por parte de Hamilton no futuro. “É bom ouvir isso dele. Joguei limpo hoje, mas não acho que ele me deve uma agora, pois eu entendi a decisão da equipe. Eu dirijo para a Mercedes e eles fazem um trabalho fantástico para colocar esses carros na pista. É claro que há uma parte de mim que queria forçar o máximo e chegar ao pódio, mas teremos tempo para isso”, minimizou.

Sobre a corrida, Nico destacou o ritmo do carro "Foi um dia importante. Nós tivemos momentos difíceis nos últimos anos e ser terceiro e quarto hoje, lutando com as Red Bull é um marco interessante”, comemorou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Malásia
Pilotos Lewis Hamilton , Nico Rosberg
Tipo de artigo Últimas notícias