Nico Rosberg vê a Mercedes se aproximando da McLaren

Mesmo fora dos GPs do Japão e da Coreia, alemão acredita que novas peças trazidas pela equipe estão funcionando

Uma viu Lewis Hamilton se arrastando com uma suspensão quebrada para chegar em décimo no GP da Coreia, outra teve Michael Schumacher lutando contra um carro que, após treinar bem, pareceu sofrer um apagão na corrida. Mas Nico Rosberg acredita que a Mercedes vem diminuindo a diferença em relação à McLaren.

Dominante entre os GPs da Hungria e de Cingapura, a McLaren perdeu terreno significantemente nas últimas duas corridas e inclusive perdeu a vice-liderança do Mundial de Construtores para a Ferrari. Enquanto isso, a Mercedes levou à pista novidades que melhoraram o rendimento do W03 – ainda que os resultados não mostrem. “O carro está bom. Progredimos um pouco no Japão e levamos outras novidades para a Coreia. Especialmente comparando com a McLaren, acho que estamos chegando mais próximos, há pontos positivos”, disse o alemão em seu vídeo blog.

O piloto não teve tempo de comprovar esta melhora nos últimos GPs, nos quais se envolveu em acidentes logo na primeira volta. “Não sei o que o carro poderia ter feito na corrida, mas é claro que Michael teve muita dificuldade, não estava muito bom. Mas pareceu que tínhamos avançado, então precisamos olhar os motivos”.

Rosberg desconfia que a diferença do rendimento entre o sábado e o domingo tenha a ver com os termômetros. “Talvez pelas temperaturas terem caído, os pneus esfriaram e começaram a esfarelar na dianteira. Os pneus mudam tão rapidamente, é um grande problema”.

O piloto da Mercedes, que não teve culpa em nenhum dos incidentes nos quais se envolveu no Japão e na Coreia, acredita que falta paciência a alguns colegas. “Há muitos pilotos que estão forçando demais, assumindo muitos riscos. Acho que eles precisam se acalmar”.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Coreia
Pilotos Nico Rosberg
Tipo de artigo Últimas notícias