Norte-americano Alexander Rossi deixa equipe Caterham na GP2 e na F-1

Piloto chegou a participar do teste de jovens pilotos e sextas-feiras na Fórmula 1, além de correr desde o ano passado no time

Sob nova direção, a equipe Caterham não conta mais com o norte-americano Alexander Rossi entre seus pilotos. Após o time ter sido vendido pelo malaio Tony Fernandes há poucas semanas, o piloto anunciou hoje que não é mais parte da organização, presente na Fórmula 1 desde o ano de 2010 e na GP2 desde 2011.

“Tive anos marcantes com a @CaterhamF1”, falou ele nesta quarta-feira em sua conta no Twitter. “O melhor momento foi ter dirigido para eles em Austin no ano passado. Agora é a hora de mudar e prosseguir.”

Rossi guiou no primeiro treino livre do GP do Canadá neste ano, e correria ainda no primeiro treino livre do GP dos EUA, como fez na corrida do ano passado. O piloto havia estreado em 2012 na Espanha, guiando também o carro da Cateham no primeiro treino do dia, enquanto ainda era piloto da Fórmula Renault 3.5.

Sua temporada na GP2 em 2014 não vinha com bons resultados. Depois de ter chegado a até mesmo ter ganhar corrida em 2013, o piloto havia pontuado apenas em duas provas, somando dez pontos e ficando em 16º lugar.

O piloto correrá na equipe Campos em Hockenheim.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias