"Nossa margem de desenvolvimento está reduzida", diz Lauda

Em entrevista, austríaco acredita que Mercedes não conseguirá se desenvolver tanto quanto outras equipes, principalmente a escuderia de Maranello

Quando Niki Lauda faz uma declaração à imprensa, elas raramente são triviais. O tricampeão do mundo foi entrevistado pelo jornal italiano Gazzetta dello Sport e falou sobre as tendências do próximo campeonato, apontando para a Ferrari como o adversário mais difícil.

"A Ferrari será capaz de desenvolver a unidade de chassi, aerodinâmica e potência mais facilmente em comparação a nós. A Mercedes tem trabalhado arduamente na unidade de potência para estar pronta para a nova era de propulsão híbrida, mas nossa margem de desenvolvimento, neste momento, está reduzida.

"Em Maranello sempre disseram que tínhamos mais experiência com o híbrido em comparação à concorrência e esta vantagem nos permitiu manter uma margem até o final desta temporada."

Lauda acredita que o início da temporada será primordial para o restante do ano.

"Acho que as três primeiras corridas da temporada serão cruciais para entender como será o campeonato. A Ferrari estará competitiva e veremos o quanto ela se recuperou de 2014 e 2015."

Além de contar com o avanço da escuderia italiana, Lauda dedicou palavras de elogio a Sebastian Vettel.

"Vettel continua sendo um piloto rápido, ganhou corridas e sua fome de vitória só aumenta. Eles estão no caminho certo."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Sebastian Vettel
Tipo de artigo Últimas notícias