Novos freios seguem dando dor de cabeça aos pilotos

compartilhar
comentários
Novos freios seguem dando dor de cabeça aos pilotos
Por: Julianne Cerasoli
20 de fev de 2014 10:33

Sistema eletrônico de frenagem é preocupação geral das equipes nos testes do Bahrein: "Temos de contar com engenheiros"

Na segunda bateria de testes de pré-temporada na Fórmula 1, o novo sistema de freios traseiros, que substitui a hidráulica pela eletrônica, continua dando muita dor de cabeça para as equipes. “Houve um problema com os freios”, reclamou Sebastian Vettel. “Tivemos um pequeno problema com eles”, queixou-se Lewis Hamilton. “Uma atenção particular foi dada para o acerto do novo sistema de freios, para otimizar o equilíbrio do carro”, reconheceu a Ferrari.

A novidade, denominada brake by wire, está relacionada ao aumento da potência do Kers, que é conectado aos freios traseiros e usa a energia cinética dissipada por eles para impulsionar o carro, junto do motor turbo e de outro sistema híbrido, que recupera energia calorífica. Como esse processo de recuperação de energia afetaria demasiadamente a frenagem, a partir deste ano o freio traseiro será dosado eletronicamente.

Para os pilotos, isso vem trazendo dificuldades, pois como o sistema ainda é novo na Fórmula 1, ele precisa ser melhor ajustado. “É complicado porque você não pode mudar muita coisa enquanto pilota. Você tem de contar mais e mais com os engenheiros para que eles acertem – é um desafio”, reconheceu Adrian Sutil, da Sauber.

“Será importante saber como o sistema funciona para usá-lo da melhor maneira e na hora certa. Quando está seco, quando chove – precisamos de todos os tipos de acertos, com pneus duros ou macios. Precisamos aprender mais sobre isso.”

O sistema usa a pressão que o piloto coloca no pedal de freio para calcular o quanto é necessário aplicar nos freios traseiros para parar o carro e captar a energia necessária para o Kers.

“Para todos os pilotos é um sistema novo, que nunca tivemos. Quando era tudo manual era mais fácil para nós, pois entendíamos o que estava acontecendo: agora temos de contar um pouco mais com os engenheiros. Mas estamos progredindo a cada dia e isso é o mais importante.”

Próxima Fórmula 1 matéria
"Não será fácil resolver problemas", admite Sebastian Vettel

Previous article

"Não será fácil resolver problemas", admite Sebastian Vettel

Next article

McLaren coloca 1s5 na concorrência, mas Williams anda mais

McLaren coloca 1s5 na concorrência, mas Williams anda mais
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Julianne Cerasoli
Tipo de matéria Últimas notícias