Nurburgring negocia para voltar a sediar a Fórmula 1

Sem receber prova desde 2013, circuito alemão mira em retornar ao calendário do mundial em breve

O autódromo de Nurburgring está em discussões com os chefes da Fórmula 1 para a um retorno ao calendário em 2019. Problemas financeiros contínuos e mudanças na gestão impediram que o circuito sediasse corridas de F1 desde 2013.

No entanto, com a chegada de Mirco Markfort como diretor executivo em março de 2016, o local começou a formular um plano para atrair a F1 de volta aproveitando que a Liberty Media está empenhada em fazer com que as corridas europeias tradicionais retornem ao calendário, como os GPs da França e da Alemanha que voltam em 2018.

Markfort está interessado que a F1 volte e acredita-se que ele tenha se encontrado com o chefe do campeonato, Chase Carey, no GP de Abu Dhabi para discutir a possibilidade de as negociações continuarem.

"Realmente gostaríamos de ter a Fórmula 1 de volta a Nurburgring em 2019", disse Markfort ao Motorsport.com.

“Isso só será possível se considerarmos as condições econômicas significativas. Podemos confirmar que houve conversas com a proprietária da Fórmula 1, a Liberty Media."

Nurburgring sediou 40 GPs de F1, o primeiro deles ocorreu em 1951.

O local enfrenta uma forte competição para garantir um lugar no calendário. O chefe comercial da F1, Sean Bratches, disse em setembro que recebeu cerca de 40 expressões de interesse de locais para receber o mundial.

Acredita-se que a prioridade da Liberty é garantir outra corrida nos Estados Unidos, com Las Vegas, Nova York e Miami como as opções preferidas.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias