"O chamado espírito das regras não existe", defende Newey

compartilhar
comentários
Por: Julianne Cerasoli
13 de dez de 2012 09:26

Projetista da Red Bull reconhece que usa de brechas no regulamento e se diz irritado com perseguição da FIA e dos rivais

Encontrar pontos falhos no regulamento é a especialidade do projetista da Red Bull, Adrian Newey. E, nesta temporada, o engenheiro teve de rebolar para encontrar uma solução para a falta de pressão aerodinâmica gerada pelo difusor soprado, proibido de 2011 para 2012. Depois de penar no início do ano, Newey conseguiu, com os saltos de Valência e de Cingapura, tornar o RB8 o melhor carro do grid.

Mas isso não aconteceu sem uma ou outra briga com a FIA e os rivais, que acusavam a equipe de estar violando o espírito das regras. Porém, para Newey, se não está escrito, está permitido. “O fato é que o chamado espírito das regras não existe. Se você encontra um buraco que lhe permite defender o propósito de uma regra existente, mas sem violá-la, precisamos ver se é factível. Essa é a natureza da F-1. Sim, encontramos algumas possibilidades que talvez as regras não provinham, mas não proibiam”, afirmou à Autosprint.

Newey acredita que essa capacidade de encontrar buracos no regulamento faça com que a Red Bull sempre esteja na mira dos rivais e da FIA, mas não há muito que eles possam fazer. “Isso deixa as pessoas loucas, mas me irrita ficar constantemente sob ataque, pois a realidade é que as outras equipes e a FIA sempre estão de olho em nós. Mas eles nunca encontram nenhuma regra que tenhamos quebrado.”

Mesmo assim, Newey revelou que a Red Bull passou por maus bocados no início do ano, tendo de redesenhar completamente o carro, baseado no princípio proibido do difusor soprado, enquanto os rivais puderam continuar seus modelos anteriores. “Infelizmente, percebemos mesmo antes do início da temporada que demoraria algum tempo para compreender o carro. Estávamos preocupados. O problema era o escapamento soprado que introduzimos em 2010 e que era a base do carro de 2011. Tudo, incluindo a posição das baterias, era baseado nisso.”

Próxima Fórmula 1 matéria
Alonso pede que Ferrari explore os limites do regulamento

Previous article

Alonso pede que Ferrari explore os limites do regulamento

Next article

Jackie Stewart celebra melhor geração desde os anos 1960

Jackie Stewart celebra melhor geração desde os anos 1960
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Julianne Cerasoli
Tipo de matéria Últimas notícias