O melhor de todos: Sebastian Vettel

Com Button e Alonso em suas melhores fases, alemão tem temporada irretocável, com recordes e bicampeonato mundial merecido

Vettel não deu chances aos adversários em 2011

Campeão do mundo antecipado, com recorde de poles em um ano (15) e 11 vitórias em 19 corridas (57,89%). Os números são incontestáveis para justificar a escolha de Sebastian Vettel como o melhor de 2011 da eleição do TotalRace.

Quem olhar apenas as estatísticas (que são arrasadoras) dirá que o prêmio foi incontestável, mas foram justamente os concorrentes que valorizaram ainda mais a conquista do alemão de 24 anos, que adicionou um segundo título mundial ao seu currículo.

Os principais rivais de Vettel neste ano, Jenson Button e Fernando Alonso, foram igualmente incontestáveis. Os três sãoos que mais se destacaram em 2011 (prova disso é que apenas eles receberam os votos de nosso staff) e, caso a eleição apontasse o inglês ou o espanhol como vencedores, a decisão seria aceita numa boa por todos.

Vettel não teve uma atuação daquelas épicas como a de Button no Canadá, nem as largadas fantásticas como as de Alonso na Espanha e na Itália, mas ficou nas mãos dele a ultrapassagem mais ousada do ano, por fora, em cima do rival espanhol em Monza, terra da Ferrari.

O alemão também soube melhor que ninguém extrair o melhor do carro em uma volta lançada, como as poles provam, e, também, em longos períodos, vencendo a maioria das corridas com imensa facilidade (algumas nem tanto, como em Mônaco, quando foi salvo pela bandeira vermelha a duas voltas do fim).

E, claro, todo campeão tem o direito de errar. A batida nos treinos da Turquia foi dolorosa, mas bem menos que a desgarrada na última volta do GP do Canadá, após dominar a corrida, perdendo a vitória para Button. Contudo, esses são apenas detalhes em uma temporada rara na qual pudemos ver um piloto chegar bem perto da chamada perfeição.

Resultado final
Sebastian Vettel, 150 pontos
Fernando Alonso, 70
Jenson Button, 60

Completando o pódio...
Apesar de terem ficado atrás de Vettel, Alonso e Button foram concorrentes dignos. O espanhol colocou a Ferrari de volta ao alto do pódio na Inglaterra, enquanto o inglês venceu três vezes e terminou o ano com mais de 40 pontos de vantagem para Lewis Hamilton, competindo em igualdade de condições.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias