Ocon: Williams é minha única esperança de seguir na F1

compartilhar
comentários
Ocon: Williams é minha única esperança de seguir na F1
Por: Mark Bremer , Writer
Co-autor: Scott Mitchell
Traduzido por: Gabriel Lima
27 de set de 2018 13:17

Francês diz que não pensa em outras categorias e que não liga para problemas enfrentados atualmente por time inglês

Esteban Ocon admitiu que a Williams é agora sua única esperança de permanecer no grid da Fórmula 1 de 2019.

O francês está lutando para continuar competindo na Fórmula 1 no ano que vem, depois que uma mudança planejada para a Renault caiu no último minuto, quando a montadora francesa optou por contratar Daniel Ricciardo.

Embora a Williams esteja enfrentando problemas de competitividade, Ocon diz que as discussões estão em andamento sobre o que ele fará no ano que vem, e ele rejeita as sugestões de que uma mudança para a equipe de Grove seria um passo para trás.

"Há conversas com a Williams, obviamente", disse ele antes do GP da Rússia.

"As conversas estão aí, mas não posso dizer que seria um rebaixamento. A Williams é uma grande equipe, já foi campeã mundial no passado e vinha lutando duro conosco no ano passado. Eles estão em tempos difíceis, mas todas as equipes têm tempos difíceis."

Perguntado se a Williams é sua única opção de permanecer na F1, ele disse: "eu acho que sim."

Se uma chance na Williams não ocorrer, então Ocon diz que ficará fora da F1 em 2019. Ele descartou correr em outras categorias como IndyCar ou Fórmula E.

"Com certeza, pode ser uma opção estar no banco no próximo ano", afirmou. "Mas, mesmo se for esse o caso, estarei de volta em 2020 e voltarei mais forte e preparado."

Questionado sobre a IndyCar, ele disse: "não estou interessado. Estou interessado na F1, e é a única coisa que quero fazer. Esse é o meu único foco”.

"Eu gosto de corridas, gosto de carros e acho que é um grande campeonato. Mas a única coisa que eu olho é a F1, é meu único alvo e meu único objetivo é ser campeão mundial um dia, e não há mais nada que conta realmente.”

"Olhando para Robert Wickens, isso quebra um pouco também. Mas mesmo que não fosse esse o caso, eu não olharia para a IndyCar."

Ocon não acredita que ele precisa correr em outro lugar, porque não ganharia nada que o tornasse mais preparado para um retorno à F1.

"Se me dissessem que eu não correria nos próximos dois anos na F1, então eu precisaria sair, porque preciso trabalhar. Mas o que eu estou tentando fazer é, se eu não correr na F1 no ano que vem, voltar em 2020. Eu sinto que não há nada para eu aprender longe da F1."

Próxima Fórmula 1 matéria
Haas retoma conversas sobre testes para Pietro Fittipaldi

Previous article

Haas retoma conversas sobre testes para Pietro Fittipaldi

Next article

F1 só fará 3 GPs seguidos de novo se for fora da Europa

F1 só fará 3 GPs seguidos de novo se for fora da Europa
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Esteban Ocon
Equipes Williams
Autor Mark Bremer
Tipo de matéria Últimas notícias