Organizadores afastam possibilidade de corrida noturna na Malásia

Para o chefe-executivo do circuito asiático, Razlan Razali, "Sepang não é um circuito desenhado para isso"

O atual contrato do GP da Malásia vai até 2015

Bernie Ecclestone parece não ter conseguido convencer os organizadores da Malásia a postergar o horário de largada de sua corrida. O dirigente queria que a prova acontecesse à noite para que o evento tivesse mais audiência na Europa.

“Não vou encorajar uma corrida de F-1 noturna. Sepang não é um circuito desenhado para isso”, afirmou o chefe-executivo do circuito, Razlan Razali.

De acordo com o dirigente, “não há pressão” vinda dos promotores da F-1 para que a corrida mude de horário. Caso houvesse, a proposta enfrentaria resistência local, garante. “Por que faríamos uma corrida noturna se a maioria dos circuitos não o faz?”, questionou.

Há ainda a questão do clima local, com fortes tempestades frequentemente ocorrendo ao final das tardes. Quando o horário da largada foi postergado para as 5h locais, a corrida teve de ser interrompida, em 2009, devido à chuva.

“Cingapura, nesse sentido, teve sorte de organizar uma corrida noturna”, salientou Razali, que garantiu que apresentará uma proposta ao governo local para estender o atual contrato para a realização da prova, que vai até 2015.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Malásia
Tipo de artigo Últimas notícias