Organizadores respondem a pedido de boicote no Bahrein

compartilhar
comentários
Organizadores respondem a pedido de boicote no Bahrein
Por: Julianne Cerasoli
9 de jan de 2012 10:46

Barenitas reconhecem que estudo comprovou abusos aos direitos humanos, mas garantem que governo está agindo contra violações

O GP Bahrein foi cancelado em 2011

Os organizadores do GP do Bahrein responderam as , que pediram às equipes de F-1 que boicotem o evento deste ano, marcado para 22 de abril.

Um porta-voz da administração do circuito afirmou que governo até se assegurando que os direitos humanos sejam preservados na crise política que o país enfrenta desde o ano passado e que causou o cancelamento do evento em 2011.

“Ano passado, o rei do Bahrein promoveu um estudo independente a respeito de abusos aos direitos humanos, cujo resultado foi publicado em novembro. Foram encontradas evidências de violações aos direitos humanos e feitas algumas recomendações. O governo tomou conhecimento do relato e está agindo de forma convincente para atender às recomendações.”

De acordo com os organizadores, a realização do GP é apoiada pela maioria da população barenita. “É uma parte fundamental da economia local e representa um símbolo de unidade nacional. O estudo independente foi um marco para o Bahrein e agora vamos trabalhar sem descanso para nos assegurarmos de que a corrida será um grande sucesso.”

 

Próxima Fórmula 1 matéria
Kimi Raikkonen deve voltar às pistas no final de janeiro

Previous article

Kimi Raikkonen deve voltar às pistas no final de janeiro

Next article

Ferrari perde membro de staff técnico para a Mercedes

Ferrari perde membro de staff técnico para a Mercedes
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Julianne Cerasoli
Tipo de matéria Últimas notícias