Para Alonso, segundo lugar de Massa no Japão foi "coincidência"

Espanhol diz que Ferrari não atualiza o carro há 6 provas e vê cinco últimas provas do ano como "minicampeonato"

Fernando Alonso viu, em quatro corridas, sua vantagem em relação a Sebastian Vettel despencar de 42 para quatro pontos. Com 125 pontos em jogo nas cinco últimas provas, o espanhol acredita que é como se o campeonato começasse novamente – e em pé de igualdade.

“Acho que uma hora eu vou abandonar, na próxima será o Vettel, não dá para saber, é coisa de corrida. São cinco corridas para terminar, será como um minicampeonato, porque começamos com os mesmos pontos e precisamos marcar um ponto a mais que ele em cinco corridas. É o que vamos tentar fazer.”

Para Alonso, um dos motivos para a queda na diferença é o fato da Ferrari não colocar novas peças no carro há seis provas. O espanhol, inclusive, acredita que o segundo lugar de Felipe Massa tenha sido circunstancial.

“É um pouco pelas coincidências que Felipe foi segundo. Ontem, nos classificamos em sexto e 11º. Temos o mesmo carro há seis provas, sem nenhuma peça nova. Felipe fez uma corrida perfeita, pilotando bem, mas houve carros mais rápidos cometendo erros e isso o ajudou.”

 Sobre o acidente da primeira curva, Alonso disse que não entende por que Kimi Raikkonen não lhe deu mais espaço. O pneu traseiro esquerdo do espanhol acabou furado pela asa dianteira do Lotus do finlandês.

“Não tinha espaço pelo lado direito, e tinha Button na esquerda. Não entendi por que Kimi não tirou o pé ou algo do tipo porque não havia espaço. Não sei qual era seu plano para a primeira curva, mas isso acontece e foi azar nosso.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Japão
Pilotos Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias