Para Button, retas de Xangai poderão atrapalhar McLaren

Britânico quer voltar a ver a bandeirada na China e aguarda melhoras no MP4-30 para próximas provas

Após um abandono no GP da Malásia, realizado há quase duas semanas, Jenson Button espera que sua McLaren consiga chegar até o fim do GP da China, a ser disputado em 56 voltas neste final de semana em Xangai. Para ele, este tem de ser o principal objetivo da equipe inglesa nesta corrida.

[publicidade]"É uma pena que não terminamos a corrida na Malásia. Nós tínhamos feito progressos sólidos até aquele ponto no fim de semana, e teria sido um impulso fantástico ter levado o carro para casa entre alguns dos carros do meio do pelotão.”

“Ainda assim, é o nosso alvo na China. Eu espero que nós possamos construir sobre o nosso ritmo e desempenho da Malásia.”

Entretanto, Button ainda crê que a pista de Xangai, com uma grande reta, não favoreça o motor Honda.

"No entanto, a China tem duas longas retas, cada uma precedida por um trecho de velocidade lenta e média com muitas curvas. Isso dará ênfase extra à unidade de potência. E há uma sensação de que o tempo mais frio esperado vai tornar mais difícil gerar temperatura nos pneus - o que poderia significar que qualquer progresso que fazemos não se traduz necessariamente em um benefício de tempo de volta.”

"Mas há definitivamente progresso sendo feito, e é ótimo ser capaz de desempenhar um papel em ajudar a levar a equipe para frente. Vai ser interessante ver o quanto as mudanças poderão afetar as próximas corridas."
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias