Para chefe da Mercedes, equipe precisa "acordar"

compartilhar
comentários
Para chefe da Mercedes, equipe precisa
Jonathan Noble
Por: Jonathan Noble , Formula 1 Editor
Traduzido por: Daniel Betting
10 de jun de 2018 21:00

Toto Wolff disse que sua equipe precisa "acordar" após a derrota no GP do Canadá, que devolveu a liderança do campeonato a Vettel

Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W09
Valtteri Bottas, Mercedes-AMG F1 and Toto Wolff, Mercedes AMG F1 Director of Motorsport
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W09
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W09, leads Kimi Raikkonen, Ferrari SF71H
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W09, makes a pit stop
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W09, leads Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14
Lewis Hamilton, Mercedes-AMG F1 on the drivers parade
Lewis Hamilton, Mercedes-AMG F1 W09

Com a vitória dominante de Sebastian Vettel, colocando-o de volta ao topo da tabela de classificação do campeonato de Fórmula 1, o chefe da Mercedes, Toto Wolff parecia chateado com a maneira como as coisas aconteceram em uma pista onde Mercedes deveria dominar.

Falando ao canal austríaco ORF, Wolff disse que não havia nada de positivo para tirar do resultado, mesmo com Valtteri Bottas tendo chegado em segundo.

"Não. É um resultado ruim para nós. Eu tenho que colocar isso assim. É uma pista forte para nós, mas durante todo o final de semana cometemos pequenos erros, desde o início. O único sentimento que tenho é que temos que acordar.”

"Ficamos para trás em todos os aspectos. Essa é uma pista em que deveríamos ter pontos maximizados. Não se tratava de limitar os danos."

Quando perguntado se haveria consequências como resultado do que havia acontecido, Wolff disse: "Isso é necessário... Vamos ver isso internamente".

O fim de semana da Mercedes foi prejudicado por ter sido forçada a atrasar a introdução de seu novo motor devido a problemas de confiabilidade, além de uma má escolha de pneus que o limitou ao número de hipermacios que tinha à sua disposição.

Na corrida, Lewis Hamilton também enfrentou um problema de resfriamento do motor que provocou um pitstop prematuro para que a equipe pudesse fazer mudanças para ajudar a resolver o problema.

O presidente não-executivo da equipe, Niki Lauda, disse à Sky que a Mercedes tinha que reconhecer o trabalho que a Ferrari fez para ajudar Vettel a dominar.

"Primeiro de tudo, não poderíamos usar nosso novo motor. Mas temos que dizer que a Ferrari como um pacote é inacreditável.”

"O carro e o motor são fantásticos - e mesmo com o consumo de combustível eles foram infernais durante toda a corrida. Então, eu acho que temos que realmente trabalhar duro agora. A Red Bull foi uma surpresa, mas no final eles ficaram atrás. Então é isso."

Próxima Fórmula 1 matéria

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP do Canadá
Localização Circuit Gilles-Villeneuve
Equipes Mercedes
Autor Jonathan Noble
Tipo de matéria Últimas notícias