Para Ecclestone, Kubica estaria no lugar do Massa não fosse o acidente

Dirigente critica departamento de aerodinâmica da Ferrari e aponta Sebastian Vettel como favorito ao título de 2012

Massa e Ecclestone

O chefão da F-1, Bernie Ecclestone acredita que, em condições normais, Felipe Massa já estaria fora da Ferrari. O dirigente afirmou que a vaga do brasileiro seria do polonês caso ele não tivesse sofrido acidente de rali e ficado de fora das pistas desde fevereiro de 2011.

“Acho que Robert Kubica estaria sentado em uma Ferrari se não tivesse sofrido o acidente há um ano. Os problemas da Ferrari não têm nada a ver com seus diretores. Tenho certeza total disso. Os problemas estão no lado técnico, precisamente no departamento de aerodinâmica. Ao invés de despedir, deveriam contratar alguém como Adrian Newey”, afirmou ao Der Spiegel.

Perguntado sobre sua aposta para o campeonato, Ecclestone acredita que “não há motivos” para não imaginar que Vettel possa se tornar o terceiro tricampeão de forma consecutiva da história. E vê ainda seu companheiro Mark Webber em segundo e Lewis Hamilton em terceiro.

“Se tivesse de apostar por um piloto para o Mundial 2012 sem dúvida seria pelo alemão Sebastian Vettel. Acho que conseguirá de novo. Por que pensar de outro jeito. Qualquer outra coisa seria uma surpresa. Os testes de pré-temporada falam uma linguagem bastante clara: a Red Bull parece supercompetitiva mais uma vez e Sebastian tem apenas 24 anos, então tem um grande potencial para crescer. Sendo realista, tudo aponta para ele. Ele tem tudo: talento, paixão, zelo, uma cabeça limpa e odeia perder. Imagino que ele bata o recorde de Michael.”

A torcida, por sua vez, fica por conta de uma McLaren mais forte logo de cara, para evitar que Vettel tenha a vida fácil de 2011.

“Espero que a McLaren seja mais rápida que no começo da última temporada e possa lutar pelas vitórias desde o início. A Mercedes parece bastante competitiva, assim que ela está na minha lista. Quanto à Ferrari, espero que cheguem logo.”

Explicando sua aposta por Hamilton à frente de Button, após o contrário ter ocorrido ano passado, Ecclestone afirmou que é o que deve acontecer em condições normais.

“Hamilton tem um grande talento e isso não mudou. Provavelmente, ano passado estava um pouco instável mentalmente, o que impediu que mostrasse todo seu potencial. Enquanto isso, Button tirou tudo do carro e por isso acabou à frente de Lewis. Se todos mostrarem seu potencial, Lewis acabará à frente de Jenson porque, no final das contas, é o mais rápido.”

Ecclestone falou ainda sobre o retorno de Kimi Raikkonen após dois anos afastado da categoria.

“Tudo vai depender do quão rápido for seu carro e se puder manter sua motivação em alta. No momento, parece supermotivado. Esperamos que continue assim.”
Por fim, Bernie também espera que a Mercedes produza um carro melhor no terceiro ano após a volta de Michael Schumacher à F-1.

“Schumacher depende que seu carro seja suficientemente rápido. Espero que seja assim por ele e por seus torcedores. Pode aproveitar melhor seu nome se ele está associação a um Schumacher com êxitos, não a um derrotado.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias